Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/655
Título: O desenho para a criação como meio de alargamento da consciência de si : no percurso da procura de sentido(s)
Autor: Rodrigues, Luís Filipe Salgado Pereira
Orientador: Mendes, Ana Bela, 1953-
Palavras-chave: Desenho
Criação artística
Intuição
Cognição
Eu
Consciência
Teses de mestrado
Data de Defesa: 2007
Resumo: Pretende-se com esta dissertação verificar se o desenho criativo é para o autor uma procura de sentido e de uma consciência mais alargada de si . Para esse efeito procedeu-se a uma abordagem do desenho sob o ponto de vista do fenómeno da produção criativa. Parte-se do pressuposto de que na produção existe uma tendência deliberada e de uma tendência intuitiva; sendo que esta última se associa a uma certa liberdade interior. Esta liberdade resulta de uma relação eu não-eu e de uma relação eu eu, das quais se presume haver um alargamento da consciência de si (autor) e das coisas que estão para fora de si. O desenho será, no contexto desta abordagem, um meio de reforço da relação dialéctica eu não-eu. Pretendeu-se saber se seria a satisfação de uma certa inquietação e uma consciência mais alargada o sentido que se procura na criação através do desenho. Neste sentido, em função do problema de partida, formulou-se uma hipótese geral e, para sua operacionalização, várias hipóteses específicas. Estas determinaram a formulação de um guião de entrevistas semi-estruturadas que foram aplicadas a onze artistas plásticos e a dois arquitectos. Estes autores foram escolhidos atendendo à importância que atribuem ao desenho como instrumento de criação. Com o propósito de validar os aspectos presentes nas hipóteses específicas, optou-se por traçar um desenho metodológico qualitativo, usando como procedimento afim uma análise de conteúdo categorial temática. Na discussão dos resultados, a partir da apresentação destes, procurou-se verificar de que modo os resultados obtidos se aproximam ou não das asserções dos autores abordados no enquadramento teórico, e se confirmavam ou infirmavam as hipóteses específicas e a hipótese geral formuladas a priori. Concluiu-se que o desenho de facto contribui para reforçar a relação eu não-eu e eu eu. O que pode acontecer quer seja através do desenho com base na p
Descrição: Tese de mestrado em Educação Artística, apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Belas Artes, 2007
URI: http://hdl.handle.net/10451/655
Aparece nas colecções:FBA - Dissertações de Mestrado



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.