Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Ciências Sociais (ICS) >
SUSTAIN - Sustentabilidade: ambiente, risco e espaços (ICS-SUSTAIN) >
ICS - SUSTAIN - Artigos em Revistas Nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/6762

Título: Associações científicas portuguesas: mapeamento e caracterização
Autor: Delicado, Ana, 1973-
Palavras-chave: Ciência
Associações científicas
Cientistas
Issue Date: 2011
Editora: CESNOVA. Grupo Mundos Sociais, Trajectórias e Mobilidades do Centro de Estudos em Sociologia da UNL
Citação: Delicado, A., Junqueira, L., Rego, R., Conceição, C., Pereira, I., (2011). Associações científicas portuguesas: mapeamento e caracterização. Fórum Sociológico, Nº 21, 2ª serie, pp. 97-107
Resumo: Sendo as associações científicas um tema pouco estudado dentro da Sociologia da Ciência, este desinteresse reflecte-se num conhecimento limitado da sua extensão e do seu papel no sistema científico e tecnológico nacional. Este artigo tem por objectivo apresentar uma caracterização destas organizações, tendo em conta a sua constituição, os seus recursos e as actividades que desenvolvem, sustentada num recenseamento das associações, na análise dos seus estatutos e num inquérito por questionário aplicado às mesmas. Os resultados obtidos mostram que o número de associações científicas tem crescido a ritmo acelerado desde os anos 80, concentrado nos principais centros de produção científica nacional. No que diz respeito à sua constituição e às actividades que desenvolvem, as associações científicas portuguesas revelam uma diversidade que nos permite caracterizá-las não só como lugares de comunicação entre pares, mas também como pontos de contacto entre a ciência e a sociedade.
Since scientific societies area a fairly under-researched subject within the sociology of science, this lack of interest is reflected on a limited knowledge of their scope and role in the national scientific system. This paper aims to characterise these organisations in terms of their time and context of creation, resources and activities. It is based on a census of associations, an analysis of their statutes and a survey. Our results show that the number of associations has grown steadily since the 80s and that they are concentrated in the main centres of scientific production. As to their constitution and activities, Portuguese scientific associations reveal a high degree of diversity that allows us to characterise them not just as places for fostering communication among peers but also as contact points between science and society.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/6762
ISSN: 0872-8380
Versão do Editor: http://sociologico.revues.org/459
Appears in Collections:ICS - SUSTAIN - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ICS_ADelicado_Associacoes_ARN_.pdf891,22 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE