Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/6787

Título: José Daniel Rodrigues da Costa (1755/56-1832): um autor ao serviço da Educação dos povos
Autor: Ferreira, Maria Isabel Lopes
Orientador: Anastácio, Vanda,1958-
Palavras-chave: Costa,José Daniel Rodrigues da,1757-1832 - Crítica e interpretação
Literatura de cordel portuguesa - séc.18-19 - História e crítica
Teses de mestrado - 2012
Issue Date: 2011
Resumo: José Daniel Rodrigues da Costa é uma figura esquecida do panorama literário português. Nascido na segunda metade do século XVIII, escreveu quase exclusivamente para o cordel. A sua longa carreira literária e vastíssima produção dão testemunho da sua popularidade, num contexto em que esta forma editorial se afirmou como instrumento indispensável de acesso à leitura e à cultura escrita, por parte de amplas camadas da população. Partindo dos paratextos dos seus folhetos procura-se chamar a atenção para os modos de construção da figura autoral de Rodrigues da Costa, bem como para a reconstituição do perfil sociológico do escritor português dos fins do Século das Luzes. José Daniel constrói uma carreira feita de compromissos, mas também de autonomia e modernidade, apesar de se mover na “margem” do campo literário da sua época. Provam o seu êxito os cargos, privilégios e tenças que recebeu e dos quais fala publicamente nos seus folhetos, transformando o leitor em testemunha privilegiada de um percurso bem sucedido. Por outro lado, a assunção orgulhosa que faz da autoria das suas obras leva-o a utilizar o seu nome como mecanismo de reconhecimento social e literário, facto pouco vulgar na época, sobretudo no âmbito da cultura dita popular. De igual forma, a reflexão sobre o seu papel social enquanto escritor e sobre a função pedagógica das suas obras, revelam uma consciência moderna do conceito de autoria, visível no conteúdo metaliterário dos seus prefácios. Aí é atribuída à função do autor, a de pedagogo social ou de “educador do povo”, procurando utilizar as suas obras, de grande difusão, como instrumentos de cidadania. José Daniel antecipa uma das vertentes do campo literário instituído no século seguinte, prefigurando a sua progressiva autonomização, num contexto onde cada vez mais, as relações autor – público se instituem com base nas leis da oferta e procura.
ABSTRACT: José Daniel Rodrigues da Costa is a forgotten figure of the Portuguese literary scene. Born in the second half of the eighteenth century, he wrote almost exclusively for the “cordel”. His long career and vast literary production testify his popularity, in a context in which this editorial form asserted itself as an indispensable instrument of access to reading and literacy, for large sections of the population. By taking the paratexts of his works into account, it is our intention to draw attention to the ways Rodrigues da Costa has built his authorial figure and, at the same time, to draw the sociological profile of the late Portuguese writer of the Enlightenment. José Daniel has made a career made of commitments, but also of autonomy and modernity, despite moving in the “borders” of the literary field of his time, as his positions, privileges and salary can prove, of which he speaks publicly in his publications, making the reader an exceptional witness of his successful path. On the other hand, his proud assumption of the authorship of his works led him to use his name as a mechanism of social and literary recognition, unusual at the time, in the context of popular culture. Similarly, his reflections on his social role as a writer and on the pedagogical function of his works reveal an awareness of the modern concept of authorship, visible in his prefaces. There, the author presents himself as a popular educator, using the wide circulation of his works as a way to achieve citizenship. José Daniel anticipates one of the aspects of the literary field of the following century, by foreseeing its progressive autonomy in a context where the author’s relationship with the public is established under the laws of supply and demand.
Descrição: Tese de mestrado, Estudos Românicos, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/6787
Appears in Collections:FL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfl109996_tm.pdf1,12 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
ulfl109996_tm_anexos.pdfAnexos43,85 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia