Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/6789
Título: A transfiguração barroca de um espaço arquitectónico: a obra setecentista na Sé de Elvas
Autor: Cabeças, Mário Alexandre Henriques Zacarias
Orientador: Serrão, Vítor,1952-
Palavras-chave: Sé Catedral (Elvas, Portugal) - séc.18
Arquitectura religiosa - Elvas (Portugal) - séc.18 - Conservação e restauro
Barroco - Portugal
Teses de mestrado - 2012
Data de Defesa: 2011
Resumo: A igreja de Santa Maria da Praça, o principal templo de Elvas, erguida a partir de 1517 (aberta ao culto em 1537), no tempo de D. Manuel, sobre a anterior igreja medieval de Santa Maria dos Açougues, só na segunda metade do século XVI viu a suas obras concluídas. Em 1570, com a criação da diocese de Elvas, no reinado de D. Sebastião, a igreja foi elevada à categoria de Sé. Na sequência deste facto, o edifício foi objecto de remodelações importantes, sob a égide dos seus bispos e cabidos, entre os finais do século XVI e os anos 30 do século seguinte. Tais obras consistiram na construção de uma nova capela-mor, da nova sacristia, da Casa do Cabido, da Capela do Santíssimo Sacramento, do pátio, da cisterna, do relógio e da varanda da fachada principal e, possivelmente, do campanário. Além disso, foi ainda alvo de diversas decorações no seu interior. No século XVIII, a Sé de Elvas voltaria, uma vez mais, a ser objecto de renovação, já em estilo barroco, o qual lhe alterou de modo substancial o seu espaço interno. As intervenções setecentistas (o tema propriamente dito da presente tese) ocorreram até finais do anos 60, sob a iniciativa de cabidos em sede vacante, de confrarias e de bispos, designadamente de D. Baltazar de Faria Vilas Boas e Sampaio (1743-1757) e D. Lourenço de Lencastre (1759-1780). Tais reformas consistiram, sobretudo, na reedificação de uma nova capela-mor (a terceira), na reforma das capelas laterais, da Sala Capitular, da escadaria e do adro da igreja. Neste período foi ainda encomendado ao italiano Pascoal Caetano Oldovino o aparatoso órgão do coro alto. Na segunda metade do século XIX, a diocese de Elvas foi extinta, e a Sé voltou à sua função de igreja matriz de Elvas. Entretanto, em finais dos anos 30 do século XX, no tempo do Estado Novo, houve um projecto de restauro que visava devolver a antiga Sé à sua traça quinhentista, através da eliminação de parte da sua obra barroca, mas tais planos não chegaram a ser executados.
Abstract: The main church of Elvas, Santa Maria da Praça, was built over the older medieval church, Santa Maria dos Açougues. Construction work began in 1517 (it was consecrated 1537) during the reign of King Manuel, but only completed in the second half of the 16th century. In 1570, when the Diocese of Elvas was created in the reign of King Sebastian, the church was elevated to the status of cathedral. As a result, the building underwent a major process of remodelling under the aegis of its bishops and chapters between the end of the 16th century and the 1630s. These works consisted of the construction of a new chapel and sacristy, a chapter house, the Chapel of the Santíssimo Sacramento [the Most Holy Sacrament], a patio, cistern, clock and veranda on the main façade, and possibly the bell tower. The interior decoration of the cathedral was also the object of attention. In the 18th century, Elvas Cathedral would again undergo renovation, and its interior was greatly altered in the baroque style. 18th century interventions (the theme of this thesis) occurred until the end of the 1760s under the initiative of the chapters during sede vacante, the confraternities and bishops, in particular Don Baltazar de Faria Vilas Boas e Sampaio (1743-1757) and Don Lourenço de Lencastre (1759-1780). This remodelling consisted of a new chancel (the third), the renovation of the side chapels, Sala Capitular, staircase and churchyard. Pascoal Caetano Oldovino was asked to build the impressive high-choir organ. The Diocese of Elvas was declared extinct in the second half of the 19th century and the cathedral resumed its function as the main church in Elvas. However, towards the end of the 1930s during Estado Novo (Salazar‟s regime), there was a plan to restore the old cathedral to its 16th-century lines by removing part of baroque accretions, but the plan was never executed.
Descrição: Tese de mestrado, Arte, Património e Teoria do Restauro, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/6789
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfl110012_tm_vol._1.pdfTese1,6 MBAdobe PDFVer/Abrir
ulfl110012_tm_anexos_1.pdfAnexo 115,98 MBAdobe PDFVer/Abrir
ulfl110012_tm_anexos_2.pdfAnexo 23,23 MBAdobe PDFVer/Abrir
ulfl110012_tm_errata.pdfErrata13,96 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.