Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/6835

Title: Munix: a new method of motor unit number estimation
Authors: Castro, José Filipe Oliveira, 1983-
Advisor: Carvalho, Mamede, 1958-
Costa, João Nuno Marques Parracho Guerra da, 1974-
Keywords: Neurociências
Esclerose amiotrófica lateral
Progressão da doença
Cérebro
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Abstract: Desde 1971, quando McComas descreveu o primeiro método neurofisiológico para estimar o número de unidades motoras num músculo (MUNE), vários outros métodos foram desenvolvidos. Cada técnica possui as suas vantagens e desvantagens mas, até agora, nenhuma reuniu aceitação generalizada de forma a se assumir como o método predominante. Em doenças neurodegenerativas, como a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), a possibilidade de avaliar a perda de unidades motoras durante o curso da doença é de extrema importância, particularmente em ensaios clínicos. Actualmente, os métodos neurofisiológicos de que dispomos não são os mais adequados para quantificar a progressão deste tipo de doenças. As técnicas de estimativa de unidades motoras assumem-se como uma excelente medida de avaliação de perda de unidades motoras nestes doentes. No entanto, todas estas técnicas apresentam limitações que as impedem de serem consideradas como um endpoint primário em ensaios clínicos. Neste trabalho, descrevemos um novo método para estimar o número de unidades motoras num músculo, denominado Motor unit number index (MUNIX). Fomos avaliar a variabilidade intra- e inter-utilizador, bem como a sua adequação como um potencial marcador de progressão de doença na ELA. Um grupo de 15 indivíduos saudáveis foi avaliado duas vezes por dois avaliadores independentes de forma a avaliar a reprodutibilidade do método. Globalmente, a reprodutibilidade do método foi bastante satisfatória (ICC Megascore MUNIX=0.740). Um grupo de 11 doentes com ELA, foi avaliado durante 9 a 12 meses em intervalos regulares. Comparámos o MUNIX com outras medidas de progressão da doença já descritas, tais como o potencial de acção muscular composto (CMAP), a escala ALFRS-R e o grau de força muscular, assim como com outro método de estimativa de unidades motoras. O MUNIX progrediu significativamente ao longo do tempo (p < 0.001) e teve uma maior taxa de progressão comparativamente à ALSFRS-R e ao grau de força muscular (p = 0.005). Posteriormente, comparámos o MUNIX com o multiple point stimulation MUNE no músculo abdutor do 5º dedo nos doentes de ELA. O MUNIX revelou uma taxa de progressão significativamente maior, com um declínio mais linear do que este outro método de MUNE, demonstrando que é uma técnica adequada para estimar o número de unidades motoras e avaliar a sua perda ao longo do curso de doenças neurodegenerativas.
Since 1971, when McComas described the first neurophysiological technique for the estimation of the number of motor units in a muscle (MUNE), several other methods have been developed over the following decades. Each technique has its own advantages and disadvantages, but at the moment none of them has gathered enough consensus to arise as a predominant method. In neurodegenerative diseases, such as Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS), the possibility of monitor the loss of motor units throughout the course of the disease would be of the outmost importance, in particular in the context of clinical trials. In present time, the neurophysiological methods that we have at our disposal are not the most adequate ones to follow the progression in this kind of diseases. Motor unit number estimation techniques would be an excellent measure of the loss of motor units in these patients. However, all of the techniques described have limitations that prevented them to become a primary endpoint in clinical trials. In this work, we describe a new technique for estimating the number of motor units in a muscle that it's called Motor Unit Number Index (MUNIX). We assess test retest variability and evaluate the suitability of this technique as a potential marker of disease progression in ALS. A group of 15 normal subjects was studied two times by two different raters to assess intra and inter rater variability. Overall reliability results were reasonably good (MUNIX megascore ICC=0.740). A group of 11 ALS patients was studied over 9 to 12 months at regular intervals. We compared MUNIX to other known disease progression markers such as compound muscle action potential (CMAP), ALSFRS-R and muscle strength, and to another MUNE technique. MUNIX declined significantly with time (p < 0.001) and had higher progression rates than ALSFRS-R and muscle strength (p = 0.005). We also compared MUNIX with multiple point stimulation MUNE in the abductor digiti minimi of ALS patients. MUNIX showed a significantly higher progression rate, with a steeper decline than that other MUNE method, showing that it can a suitable technique for estimating the number of motor units and to monitor its loss in the course of neurodegenerative diseases.
Description: Tese de mestrado, Neurociências, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2012
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/6835
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
652217_Tese.pdf2.94 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE