Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/6910
Título: Modelos duais de raciocínio e detecção de enviesamentos : bias blind spot e monitorização de fonte
Autor: Almeida, Tiago
Orientador: Ferreira, Mário Augusto Boto, 1967-
Palavras-chave: Enviesamentos
Raciocínio automático
Cognitive Reflection Test
Teses de mestrado - 2012
Data de Defesa: 2012
Resumo: O Cognitive Reflection Test (CRT, Frederick, 2005) tem sido considerado um instrumento útil na investigação de modelos conceptuais que propõem a existência de dois tipos de processos de raciocínio: processos associativos largamente automáticos e processos analíticos controlados. Um aspecto essencial destes modelos dualistas que o CRT pretende captar é que o processamento controlado tem como função inibir as respostas intuitivas erradas do processamento associativo e computar alternativas correctas. Neste trabalho é apresentado um estudo e uma proposta de estudo folow up que pretendem, respectivamente, explorar o possível papel do bias blind spot (BBS) e da monitorização de fonte como variáveis influenciadoras do processo de inibição no CRT. Segundo Pronin, Lin e Ross (2002) o BBS, isto é, a tendência para considerar as outras pessoas como mais susceptíveis a enviesamentos do que os próprios, leva à inferência de enviesamentos nos outros. Para testar se esta variável pode, também, levar à detecção de enviesamentos, no estudo apresentado manipulou-se a ordem a que os sujeitos respondiam ao CRT de acordo com a sua perspectiva e de acordo com a dos outros, prevendo-se que o desempenho dos sujeitos que respondessem primeiro da segunda forma e depois da primeira seria superior aos participantes que respondessem na ordem inversa. Previa-se ainda que este melhor desempenho seria um bom preditor de uma maior componente controlada numa bateria de problemas de julgamento. Enquanto a segunda hipótese encontra suporte nos resultados, a primeira hipótese é apenas marginalmente apoiada. As implicações teóricas destes resultados são discutidas neste trabalho. A proposta de estudo follow up apresentada tem como objectivo explorar o papel da monitorização de fonte de uma influência no processo de inibição nas respostas ao CRT. Para tal propõe-se manipular a primação de respostas intuitivas de forma a tornar a sua influência fácil de monitorizar, difícil de monitorizar ou irrelevante.
The Cognitive Reflection Test (CRT, Frederick, 2005) has been considered a useful instrument for investigating conceptual models that propose the existence of two kinds of reasoning processes: largely automatic associative processes and controlled analytical processes. A crucial aspect of these models which the CRT intends to capture is the controlled processing’s function of inhibiting intuitive incorrect responses from associative processing and computing correct alternatives. The current work presents a study and a follow up study proposal which intend to explore the possible role of bias blind spot (BBS) and source monitoring, respectively, as variables influencing the inhibition process in the CRT. According to Pronin, Lin and Ross (2002) BBS, the tendency to consider other persons as more prone to bias than ourselves, leads to the inference of bias in others. To test whether this variable can also lead to detecting bias, the presented study manipulated the order in which subjects responded to the CRT according to their own perspective or according to the perspective of others. It was predicted that participants performance would be better when they responded first according to others perspective and then according to theirs’ than the other way around. It was also hypothesized that this improvement in performance would be a good predictor of a larger controlled component in a battery of judgment problems. Although the results support the second hypothesis, support for the first hypothesis was only partial. The theoretical implications of these results are discussed in this paper. The proposed follow up study aims to explore the role of monitoring the source of an influence in the inhibition process when answering to the CRT. To accomplish this, a priming manipulation is proposed wherein intuitive responses are primed in a way that makes its influence easy to monitor, hard to monitor or irrelevant.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Cognição Social Aplicada), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/6910
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie040144_tm.pdf611,48 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.