Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Educação (IE) >
GI Didáctica da Matemática (IE-GIDM) >
IE - GIDM - Comunicações e Conferências >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/7041

Título: Práticas de ensino exploratório da matemática: o caso de Célia
Autor: Canavarro, Ana Paula
Oliveira, Hélia
Menezes, Luís
Palavras-chave: Práticas de ensino
Ensino exploratório
Intenções e ações do professor
Estrutura e fases da aula
Issue Date: 2012
Editora: Sociedade Portuguesa de Investigação em Educação Matemática
Citação: Canavarro, P., Oliveira, H., & Menezes, L. (2012). Práticas de ensino exploratório da matemática: o caso de Célia. In Canavarro, P., Santos, L. , Boavida, A., Oliveira, H., Menezes, L., & Carreira, S. (Orgs), Actas do Encontro de Investigação em Educação Matemática 2012: Práticas de Ensino da Matemática. Portalegre: Sociedade Portuguesa de Investigação em Educação Matemática
Resumo: Este estudo foi desenvolvido no âmbito do projeto de investigação P3M, Práticas profissionais dos professores de Matemática. Um dos seus principais objetivos é a proposta de um quadro de referência para a prática de ensino exploratório da Matemática, combinando perspetivas teóricas e a análise da prática de professores experientes que regularmente conduzem aulas de natureza exploratória – neste artigo centramos-nos no caso de Célia, uma professora de 1.º ciclo a lecionar uma turma de 4.º ano. O quadro adota um modelo de quatro fases para a estrutura aula: 1) Introdução da tarefa; 2) Desenvolvimento da tarefa; 3) Discussão da tarefa, e 4) Sistematização das aprendizagens matemáticas. Para cada fase, procuramos descrever as ações que a professora desenvolve com dois principais objetivos: promover a aprendizagem matemática dos alunos e gerir os alunos e a turma. As ações da professora adquirem significado quando entendidas à luz destes dois objetivos, interrelacionados, observando-se que a maioria das ações que executa com o propósito de gestão tem uma enorme importância para conseguir concretizar um ensino exploratório eficaz, na qual os alunos aprendam o que pretende. Sublinha-se também a variedade de papéis que a professora desempenha, destacando a importância da sua condução na fase de sistematização das aprendizagens. O quadro evidencia o carácter multidimensional e relacional do ensino, reconhecidamente complexo no ensino exploratório, sendo as ações da professora, ainda que previstas e planeadas, decorrentes da interpretação que faz do que observa nos alunos no decurso da aula.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/7041
Appears in Collections:IE - GIDM - Comunicações e Conferências

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Canavarro_Oliveira_Menezes_eiem.pdf456,52 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia