Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/706
Título: Desafios familiares : parentalidade adoptiva e parentalidade biológica
Autor: Nunes, Marta Isabel dos Santos
Orientador: Ribeiro, Maria Teresa, 1962-
Palavras-chave: Adopção
Aliança parental
Teses de mestrado
Data de Defesa: 2008
Resumo: O conhecimento sobre as diferenças e proximidades da parentalidade adoptiva e biológica, tem já algum desenvolvimento ao nível da literatura internacional; no entanto, a mesma situação não se verifica no contexto Português. A presente dissertação deriva de um estudo exploratório e comparativo, que almeja compreender a forma como se expressam e se relacionam variáveis da parentalidade (Estilos Parentais e Aliança Parental) e variáveis familiares (Coesão e Adaptabilidade Familiar), em famílias biológicas e adoptivas, na realidade portuguesa. A investigação utilizou uma amostra de 179 indivíduos, destes, 75 são pais adoptivos e 104 são pais biológicos. Recorreu-se ao Inventário de Aliança Parental (IAP) (Abidin & Brunner, 1995) e ao Questionário de Dimensões e Estilos Parentais (QDEP versão reduzida) (Robinson, Mandleco, Olsen, & Hart, 1995, 2001) , para a medição das variáveis da parentalidade e à Escala de avaliação da adaptabilidade e coesão familiar II (FACES II) (Olson, Portner & Bell, 1982, 1992) para observar a distribuição das variáveis familiares. Os resultados encontrados apontam para a não diferenciação entre famílias adoptivas e famílias biológicas, no que respeita à parentalidade e vivência familiar. São apontadas algumas limitações a este estudo e lançam-se hipóteses para investigação futura.
The knowledge about the differences and commonalities of adoptive and biological parenting, has some development at international literature; however in the Portuguese context, we can't observe this situation. The present dissertation derives from an exploratory and comparative study that pretends to understand the ways of expression and relation of parenting variables (parenting styles and parental alliance) and family variables (family cohesion and adaptability) in biological and adoptive families, at the Portuguese reality. The investigation used a sample of 179 individuals, 75 of them are adoptive parents and 104 are biological parents. We used the Parental Alliance Inventory (PAI) (Abidin & Brunner, 1995) and the Parenting Styles & Dimensions Questionnaire (PSDQ Short version) (Robinson, Mandleco, Olsen, & Hart, 1995, 2001) to measure the parenting variables and the Family Adaptability and Cohesion Scale II (FACES II) (Olson, Portner & Bell, 1982, 1992), to observe the distribution of family variables. The results point to a non-differentiation between adoptive and biological families in what concerns to parenting and family life. This study has some limitations noted down and a few hypothesis where drawn for future research.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Sáude - Núcleo Psicologia Clínica Sistémica), 2008, Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10451/706
Aparece nas colecções:FPCE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
17628_Dissertacao_de_Mestrado_Des_Familiares.pdf800,85 kBAdobe PDFVer/Abrir
17629_Anexos1.pdf5,52 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.