Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (FPCE) >
FPCE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/712

Title: Estado de saúde auto-percebido, índice de massa corporal e percepção da imagem corporal em utentes dos cuidados de saúde primários
Authors: Leal, Sílvia Albuquerque, 1972-
Advisor: Fagulha, Teresa, 1946-
Keywords: Saúde da mulher
Cuidados primários de saúde
Imagem corporal
Teses de mestrado
Issue Date: 2009
Abstract: O presente estudo insere-se no Curso de Mestrado em Psicologia, Área de Especialização Mulher e Saúde . É um estudo exploratório, correlacional/diferencial, que tem como objectivo avaliar as relações entre a saúde auto-avaliada, o Índice de Massa Corporal (IMC) e a percepção da imagem corporal (PIC), bem como a influência das variáveis sócio-demográficas: sexo, idade, nível de escolaridade, rendimento mensal autoavaliado, e nível profissional. Foi realizado com uma amostra de 500 utentes da Unidade de Saúde de S. Mamede Centro de Saúde de S. Mamede/St.ª Isabel Lisboa (339 mulheres e 161 homens) com idades compreendidas entre 24 e 75 anos. Os instrumentos de avaliação utilizados foram: questionário sócio-demográfico; escala tipo Lickert para avaliação do estado de saúde auto-percebido; questionário sobre peso e altura, para cálculo do IMC; questionário sobre a idade subjectiva, idade desejada e idade atribuída por outros, para avaliação da satisfação em relação à idade; escala de silhuetas de Stunkard (1983) para avaliação da imagem corporal percebida e desejada, e da satisfação com a imagem corporal, bem como a avaliação da imagem corporal ideal do mesmo sexo e do sexo oposto. Resultados: a maioria dos sujeitos da amostra considera o seu estado de saúde entre razoável a muito bom , e os níveis de excesso de peso e obesidade correspondem aos parâmetros actuais da população portuguesa. Verifica-se uma relação negativa entre a saúde e a idade, e a imagem corporal percebida, e uma relação positiva entre a saúde e o nível de escolaridade, rendimento mensal autoavaliado e nível profissional. Quer homens quer mulheres estão insatisfeitos com a aparência física e idade, desejando ser mais magros e mais jovens. As mulheres mostram-se mais afectadas, provavelmente por maior pressão estereótipo social de beleza / juventude. Estes dados apontam o interesse da continuidade de estudos sobr
The present study is inserted in the Course of Master's Degree in Psychology, Area of Specialization Woman and Health . It is an exploratory/correlative and comparative study, and main aim of this investigation is to understand the relations between self-rated health status, Body Mass Index (BMI) and the perception of body image (PIC), as well as the influence of the demographic variables: sex, age, education level, monthly family income perception and professional level. It was carried out by a sample of 500 patients of the National Primary Care of S. Mamede Lisbon (339 women and 161 men) with ages between 24 and 75 years. The instruments of evaluation used were: demographic questionnaire; Lickert scale for evaluation of self-rated health status; questionnaire on weight and height, for calculation of the BMI; questionnaire on the subjective age, age desired and age attributed by others for evaluation of age satisfaction. The scale of silhouettes of Stunkard (1983) for evaluation of the body image perceived, body image desired and body image satisfaction, as well as the evaluation of the ideal body image of the same sex and of the opposite sex. The results obtained: most of the sample consider his self-rated health status between reasonable to very good , and the levels of excess weight and obesity correspond to the current parameters of the Portuguese population. There is a negative relation between health and age, and with body image perceived, and a positive relation between the health and the education level, monthly family income perceived and professional level. Both genders are dissatisfied with the body image and age; they want to be thinner and younger. The women appear more affected, probably by pressure social stereotype of beauty / youth. These data point to the interest of the continuity of studies on health and body image in a gender perspective.
Description: Tese de mestrado em Psicologia (Mulher e Saúde), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação,2009
URI: http://hdl.handle.net/10451/712
Appears in Collections:FPCE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
17476_Microsoft_Word_Tese_mestrado.psicologia.mulher.saude.pdf882.33 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE