Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/714
Título: Facilitação e inibição dos efeitos de transferência : o papel dos estereótipos na transferência espontânea de traços
Autor: Toscano, Hugo Miguel de Sá
Orientador: Ferreira, Mário Augusto Boto, 1967-
Palavras-chave: Estereótipos sociais
Cognição social
Teses de mestrado
Data de Defesa: 2008
Resumo: Os comunicadores que descrevem comportamentos de outras pessoas são vistos como tendo o traço implicado no comportamento que descreveram - Transferência Espontânea de Traços (TET) (e.g. Carlston, Skowronski, & Sparks, 1995; Skowronski, Carlston, Mae, & Crawford, 1998). Isto é, o percepiente associa um traço ao comunicador, mesmo quando o comunicador não é o responsável pela realização desse comportamento. No entanto, a TET tem sido estudada num vácuo social. Por isso, o objectivo central desta investigação é estudar a influência dos estereótipos na TET. Propomos três estudos de forma a responder ao objectivo central da investigação. Em todos estes estudos vão ser utilizados comunicadores de etnia africana e caucasiana, bem como, comportamentos implicativos de traços estereotípicos, contra-estereotípicos e neutrais, da etnia africana. No primeiro estudo através da utilização do paradigma do falso reconhecimento (e.g. Goren & Todorov, in press; Todorov & Uleman, 2002, 2003), tentaremos evidenciar se ocorre facilitação ou inibição da TET quando o traço implicado é estereotípico ou contra-estereotípico, respectivamente, da etnia a que pertence o comunicador. Na segunda experiência com o paradigma do falso reconhecimento modificado (Goren & Todorov, in press; Todorov & Uleman, 2004), procuraremos evidenciar se os estereótipos vão levar a que ocorra TET mesmo quando o comunicador e o alvo da descrição estão simultaneamente presentes. Isto é, se a TET ocorre quando o traço implicado é estereotípico do comunicador, mas não do alvo da descrição, ou quando o traço implicado é contra-estereotípico do alvo da descrição, mas não do comunicador. Por último, na terceira experiência com o mesmo paradigma do primeiro estudo, será verificado se na TET os comunicadores podem ficar com outros traços estereotípicos associados para além dos traços implicados nos comportamentos, ocorrendo o falso reconhecimento de traços não implicados Falsas Transferências Espontâneas de Traços. Os resultados possíveis serão discutidos, bem como, as suas implicações para a literatura da TET e dos estereótipos.
The informants who describe others behaviours are perceived as having the trait implied by the behaviour they describe Spontaneous Trait Transference (STT) (e.g. Carlston, Skowronski, & Sparks, 1995; Skowronski, Carlston, Mae, & Crawford, 1998). That is, the perceiver associate the trait to the informant, even when the informant is not the responsible for the realization of that behaviour. However, the STT has been studied in a social vacuum. Therefore, the main goal of this investigation is to study the influence of the stereotypes on STT. We propose three studies to answer to the central objective of the investigation. In all studies, will be used informants of african and caucasian ethnicity as well as behaviours with implied traits that are stereotypical, counter- stereotypical and neutral of the stereotype of the african ethny. In the first study, through the utilization of the false recognition paradigm (e.g. Goren & Todorov, in press; Todorov & Uleman, 2002, 2003), we will try to evidence if there is facilitation or inhibition of the STT when the trait implied is stereotypic or counter stereotypical, respectively, of the ethnicity of the informant. In the second experiment with the modified false recognition paradigm (Goren & Todorov, in press; Todorov & Uleman, 2004), we will try to show that the stereotypes can make STT happen, even when the informant and the target of the communication are simultaneously present. That is, if occurs the STT when the implied trait is stereotypical of the informant, but not of the target of the communication, or when the implied trait is counter-stereotypical of the target of the communication, but not of the informant. Finally, in the third experiment with the same paradigm of the first study, will be verified if on STT the informants can be associated with other stereotypic traits, besides the implied traits in the behaviours, occurring the false recognition of non-implied traits False Spontaneous Trait Transference. The possible results will be discussed, as well as their implications for the literature of STT and stereotypes.
Descrição: Tese de mestrado integrado em Psicologia (Cognição Social Aplicada), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008
URI: http://sibul.reitoria.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000552648
http://hdl.handle.net/10451/714
Aparece nas colecções:FPCE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
17477_CAPA-tese.pdf50,36 kBAdobe PDFVer/Abrir
17478_Resumo.pdf87,62 kBAdobe PDFVer/Abrir
17479_Tese_de_Mestrado.pdf460,05 kBAdobe PDFVer/Abrir
17480_TESE-Anexos.pdf61,61 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.