Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Educação (IE) >
GI História da Educação (IE-GIHE) >
IE - GIHE - Artigos em Revistas Internacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/7210

Título: Histórias Cruzadas: identidades, fronteiras e ficções da lusofonia
Autor: Madeira, Ana Isabel
Palavras-chave: Educação Comparada
Lusofonia
Análise do discurso
Issue Date: 2011
Editora: Programa de Pós-Graduação Lógica e Metafísica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Citação: Madeira, Ana Isabel (2011). Histórias Cruzadas: identidades, fronteiras e ficções da lusofonia. Revista Índice, vol. 3, nº 1/2011/1, pp.73-96
Resumo: O objectivo deste ensaio é contribuir para uma reflexão sobre o modo como o conceito de lusofonia foi produzido, apropriado e incorporado em discursos destinados a representar um determinado tipo de relacionamento histórico, temporal e espacialmente muito amplo, com sociedades situadas em continentes muito diversos entre si. Tenta traçar-se o percurso de emergência da categoria lusofonia, desde a sua configuração como unidade de significação de um discurso glotopolítico, até à sua mobilização conceptual como unidade de significação de um discurso científico. O texto é atravessado por duas ideias centrais. A primeira ideia sustenta que a língua não é independente dos processos de saber e de poder associados à sua utilização. A segunda sugere que a actualização do conceito de língua em lusofonia é uma tentativa de reconstruir uma categoria simbólica destinada a renegociar as identidades dos povos que tem como língua oficial o português. É sobre estas ideias que se equacionam três propostas de trabalho: propõe-se discutir a questão da língua como um espaço de intercompreensão e situa-se a emergência do vocábulo lusofonia na área linguística galaico-portuguesa; questiona-se a tese da uniformidade/identidade lusófona procurando salientar a multiplicidade de sentidos em que a fonia lusitana se fragmenta; e, por fim, identificam-se alguns elementos do discurso que permitem reconstituir o trajecto de ideias, temas e representações que operam a transição das narrativas coloniais para as pós-coloniais, momento em que se propõe uma delimitação operatória da categoria analítica “lusofonia”.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/7210
ISSN: 2175-6244
Appears in Collections:IE - GIHE - Artigos em Revistas Internacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Índice2011.pdf343,93 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia