Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Ciências Sociais (ICS) >
SOLINC - Famílias, estilos de vida e escolaridade (ICS-SOLINC) >
ICS - SOLINC - Actas Nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/7263

Título: Trajetórias não reprodutivas em três gerações de portugueses: incidência, circunstâncias, oportunidade
Autor: Cunha, Vanessa
Palavras-chave: Fecundidade
Sociologia da família
Issue Date: 2012
Editora: APS
Citação: Cunha, V. (2012). Trajetórias não reprodutivas em três gerações de portugueses: incidência, circunstâncias, oportunidade. Paper apresentado no VII Congresso Português de Sociologia: Sociedade, Crise e Reconfigurações, realizado na Universidade do Porto de 19 a 22 de Junho de 2012, pp. 1-11. ISBN 978-989-97981-0-6. Atas acessíveis em www.aps.pt/vii_congresso
Resumo: Foram vários os países europeus que chegaram ao século XXI com baixos níveis de fecundidade e alguns viram o indicador diminuir ainda mais na última década, como foi o caso de Portugal. O adiamento da maternidade e a diminuição das descendências têm explicado em grande medida este declínio, mas a verdade é que alguns países registam uma incidência crescente de infecundidade (childlessness): mulheres que, voluntária ou involuntariamente, não têm filhos. Em Portugal este fenómeno tem sido pouco expressivo, se bem que importa perguntar se não estará o cenário em mudança. Já se sabe que períodos de recessão económica e de pessimismo face ao futuro, como é este que enfrentamos atualmente, têm um impacto negativo na fecundidade, tendendo a promover comportamentos reprodutivos defensivos. É de esperar, portanto, que as coortes jovens em idade reprodutiva adiem a parentalidade aumentando o risco de infecundidade involuntária. Mas também é expectável que, como vem acontecendo noutros países, não ter filhos constitua crescentemente uma opção, uma oportunidade de investimento em outras esferas da vida. A partir de resultados de uma investigação extensiva, desvendamos as trajetórias não reprodutivas de mulheres e homens portugueses de três gerações. A análise da incidência (efetiva para as duas gerações mais velhas, estimada para a mais nova) e das circunstâncias que determinam a infecundidade confirmam a relevância de apreender o fenómeno de uma perspetiva geracional e de género.
URI: http://hdl.handle.net/10451/7263
ISBN: 978-989-97981-0-6
Appears in Collections:ICS - SOLINC - Actas Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ICS_VCunha_Trajetorias_A.pdf474,56 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia