Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Ciências Sociais (ICS) >
SOLINC - Famílias, estilos de vida e escolaridade (ICS-SOLINC) >
ICS - SOLINC - Actas Nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/7263

Título: Trajetórias não reprodutivas em três gerações de portugueses: incidência, circunstâncias, oportunidade
Autor: Cunha, Vanessa
Palavras-chave: Fecundidade
Sociologia da família
Issue Date: 2012
Editora: APS
Citação: Cunha, V. (2012). Trajetórias não reprodutivas em três gerações de portugueses: incidência, circunstâncias, oportunidade. Paper apresentado no VII Congresso Português de Sociologia: Sociedade, Crise e Reconfigurações, realizado na Universidade do Porto de 19 a 22 de Junho de 2012, pp. 1-11. ISBN 978-989-97981-0-6. Atas acessíveis em www.aps.pt/vii_congresso
Resumo: Foram vários os países europeus que chegaram ao século XXI com baixos níveis de fecundidade e alguns viram o indicador diminuir ainda mais na última década, como foi o caso de Portugal. O adiamento da maternidade e a diminuição das descendências têm explicado em grande medida este declínio, mas a verdade é que alguns países registam uma incidência crescente de infecundidade (childlessness): mulheres que, voluntária ou involuntariamente, não têm filhos. Em Portugal este fenómeno tem sido pouco expressivo, se bem que importa perguntar se não estará o cenário em mudança. Já se sabe que períodos de recessão económica e de pessimismo face ao futuro, como é este que enfrentamos atualmente, têm um impacto negativo na fecundidade, tendendo a promover comportamentos reprodutivos defensivos. É de esperar, portanto, que as coortes jovens em idade reprodutiva adiem a parentalidade aumentando o risco de infecundidade involuntária. Mas também é expectável que, como vem acontecendo noutros países, não ter filhos constitua crescentemente uma opção, uma oportunidade de investimento em outras esferas da vida. A partir de resultados de uma investigação extensiva, desvendamos as trajetórias não reprodutivas de mulheres e homens portugueses de três gerações. A análise da incidência (efetiva para as duas gerações mais velhas, estimada para a mais nova) e das circunstâncias que determinam a infecundidade confirmam a relevância de apreender o fenómeno de uma perspetiva geracional e de género.
URI: http://hdl.handle.net/10451/7263
ISBN: 978-989-97981-0-6
Appears in Collections:ICS - SOLINC - Actas Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ICS_VCunha_Trajetorias_A.pdf474,56 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE