Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/7276
Título: Universos íntimos e histórias contadas
Outros títulos: um percurso pela duplicidade desenhada por Krzysztof Kieslowski
Autor: Gomes, Joana Filipa Almeida, 1986-
Orientador: Sabino, Isabel, 1955-
Palavras-chave: Kieslowski, Krzyszrtof, 1941-1996
Rego, Paula, 1935-
Borremans, Michaël, 1963-
Gaskell, Anna
Crewdson, Gregory
Doppelgänger
Arte contemporânea
Data de Defesa: 2011
Resumo: A presente dissertação pretende, na sua vertente teórica, compreender um dos modos como na arte contemporânea se contam histórias, num modelo narrativo que tem presentes, em latência ou de forma expressa, a multiplicidade (de personagens, espaços, tempos ou médios), a ideia de doppelgänger e o unheimlich, enquanto elementos próprios da identidade humana inscrita na sociedade actual. Toma-se como ponto de partida um filme de Krzysztof Kieślowski (A dupla Vida de Veronique) que evidencia, antes do tempo, estes quatro traços. Os artistas plásticos estudados (Paula Rego, Michaёl Borremans, Anna Gaskell e Gregory Crewdson) surgem como percursos contemporâneos que partilham estas características e que também as correlacionam. Todos são contadores de histórias que se servem de médios diversos e os articulam. Todos exploram os limites entre o real e a fantasia potenciando o Unheimlish e sugerem histórias dentro de histórias ou alternativas e leituras possíveis. Todos, de forma mais ou menos explicita, incluem o duplo, nem que seja pelo facto de, no universo imagético que criaram, repetirem personagens ou protagonistas. O projecto artístico (componente prática da dissertação) consiste no desenvolvimento de uma narrativa que se apropria do argumento do filme A dupla vida de Veronique como matriz, centrando-se num protagonista duplicado. Pretende explorar, na história que conta, o Unheimlich através do cruzamento entre a realidade e a fantasia e utilizar a multiplicidade como fio condutor entre o processo artístico, o conteúdo temático e o diálogo entre as soluções plásticas. Assume-se, ainda, a pintura como um ecrã onírico onde se projecta, às vezes em sentido próprio, uma realidade ficcionada. O diálogo entre os médios reproduz, assim, o confronto entre a realidade e a fantasia dentro do universo plástico criado. Ambas as dimensões do estudo convocam a interdisciplinaridade: das áreas artísticas em confronto, dos médios utilizados e das perspectivas conceptuais relevantes
Descrição: Tese de mestrado, Pintura, Universidade de Lisboa, Faculdade de Belas Artes, 2011
A tese possui um DVD em anexo com um Video que apenas será visualizado na Biblioteca da FBAUL - cota: CDA87
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/7276
Aparece nas colecções:FBA - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ULFBA_tes 379.jpg56,98 kBJPEGThumbnail
Ver/Abrir
ULFBA_tes 379.pdf25,2 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.