Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/7319

Título: Ego liber:livros que falam no epigrama latino
Autor: Lóio, Ana Maria dos Santos, 1980-
Orientador: Pimentel, Maria Cristina, 1954-
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2012
Issue Date: 2012
Resumo: Estuda-se o discurso de primeira pessoa do objecto “livro” no epigrama latino, na sua relação com a herança grega em que se inspira e com os novos contextos em que surge em Roma. Os três epigramas são: o prefácio dos Amores de Ovídio, o discurso da Batracomaquia, nos Apophoreta de Marcial (14.183), e o do livro 10 do mesmo epigramatista (10.1). O epigrama de Ovídio interage, simultaneamente, com a tradição grega de compor epigramas sobre poetas e com a história da elegia e o seu código; a Batracomaquia reescreve a história da literatura para nobilitar a composição de nugae, tornando Homero o fundador de tal prática e, dessa maneira, antecessor de Marcial; o livro 10 mostra-se exigente na selecção dos seus leitores, que devem compreender quão ambicioso é o seu projecto de constuir livros de epigramas. Os poemas exigem uma análise da adaptação do motivo do livro falante a cada obra em concreto. Avalia-se o carácter inovador das várias reescritas, não perdendo de vista como se cruzam a voz do livro, a filiação numa determinada poética, o problema da edição do livro na Antiguidade e a reflexão sobre o género epigramático, cuja concisão dificulta a exegese e condiciona a resposta do leitor. O estudo daqueles epigramas latinos como exercícios na tradição das epígrafes gregas faladas por livros abre novas linhas de interpretação e constitui, ainda, uma produtiva abordagem da questão da dívida de Ovídio e Marcial para com o epigrama grego.
Considering Latin epigram, I focus on the debt of talking books to the Greek tradition of composing epigrams on poets, and on how they react to their new, Roman context. The poems in question are: Ovid’s preface to the Amores, Batrachomachia’s speech in Martial’s Apophoreta (Mart. 14.183), Book 10’s speech (Mart. 10.1). Ovid responds simultaneously to the refered Greek tradition and to the history of elegy, playing with its code; the Batrachomachia rewrites literary history in order to enoble the composition of nugae, turning Homer into its founder and, consequently, into Martial’s predecessor; Book 10 proves demanding in selecting its readers, who are supposed to grasp its ambitious literary project: to compose epigram books. I examine how the discourses adapt to the books which are given voice; I take notice of their originality, examining that, beside interacting with Greek epigram, the books depend heavily on the crossing of distinct circunstances: allowing objects to speak, stating aesthetic principles, editing books in Antiquity. The obstacles posed by epigram’s conciseness, which affect the reader’s response to the poems, are also taken into account. The analysis of the Latin epigrams in view of the Greek tradition of talking books brings to light new interpretations, beside providing a valuable approach to the question of Ovid and Martial’s debt to Greek epigram.
Descrição: Tese de doutoramento, Estudos Clássicos (Literatura Latina), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/7319
http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000659606
Appears in Collections:FL - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulsd064030_td_Ana_Loio.pdf3,64 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia