Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/7345

Título: Variabilidade de concentrações e fluxos de óxido nitroso (N2O) em estuários e zonas costeiras portuguesas
Autor: Macedo, Célia Pereira Gonçalves, 1970-
Orientador: Camões, Maria Filomena, 1945-
Brogueira, Maria José Mourão
Palavras-chave: Óxido nitroso
Biogeoquímica
Afloramento costeiro
Estuário do Tejo (Portugal)
Estuário do Sado (Portugal)
Estuário do Lima (Portugal)
Estuário do Minho (Portugal)
Teses de doutoramento - 2012
Issue Date: 2012
Resumo: O óxido nitroso (N2O) é um gás com efeito de estufa e um intermediário na destruição da camada de ozono estratosférico sendo, em geral, considerável a contribuição das regiões estuarinas e costeiras, e em particular de afloramento, para o fluxo global de N2O dos oceanos. Nos estuários e zonas costeiras portuguesas a identificação das fontes deste biogás e a quantificação dos seus fluxos é escassa. Com o objetivo de avaliar a contribuição dos estuários do Tejo, Sado, Minho e Lima, assim como da zona de afloramento costeiro adjacente ao estuário Sado para a emissão global de N2O, foram efetuadas determinações da sua variabilidade e fluxos em 2006 e 2007. Os níveis médios mais elevados foram medidos no estuário do Lima (13,7 nmol L-1) e Minho (11,3 nmol L-1) enquanto no Tejo e Sado não ultrapassaram 10,9 nmol L-1 e 8,0 nmol L-1, respetivamente. No estuário do Tejo as taxas de nitrificação pelágica determinadas oscilaram entre 12,8 e 52,3 nmol N L-1 h-1, sendo 99% da sua variação explicada por seis variáveis ambientais (temperatura, salinidade, pH, NH4 +, C/N e DOC). Os estuários estudados funcionaram, predominantemente, como fonte de N2O para a atmosfera, tendo os valores de emissão variado entre 0,3 Mg N-N2O ano-1 no Lima, e 16,0 Mg N-N2O ano-1 no Tejo, valores estes comparáveis aos observados em estuários europeus pouco eutrofizados. Em presença de afloramento costeiro, as concentrações mais elevadas de N2O na coluna de água ocorreram durante afloramento menos intenso (12-13 nmol L-1) e os níveis mais baixos (10-11 nmol L-1) durante afloramento mais intenso, simultaneamente com os fluxos mais elevados para a atmosfera. No contexto das zonas de afloramento costeiro mundial, o valor estimado de emissão de N2O da zona de afloramento da costa portuguesa (0,102 Gg N ano-1) representa uma contribuição reduzida.
Nitrous oxide (N2O) is a greenhouse gas and an intermediate in the destruction of the stratospheric ozone layer. The contribution of estuarine and coastal areas, particularly upwelling zones, to global oceanic N2O emissions is, in general, considerable. The identification of N2O sources and quantification of the respective fluxes regarding Portuguese estuaries and coastal zones are scarce. In order to evaluate the contribution of the estuaries Tagus, Sado, Minho and Lima, as well as the upwelling Sado coastal area to the N2O global emission, its variability and fluxes have been determined in 2006 and 2007. The highest mean levels of N2O were measured in Lima (13.7 nmol L-1) and Minho (11.3 nmol L-1) estuaries while in Tagus and Sado concentrations did not surpass 10.9 nmol L-1 and 8.0 nmol L-1, respectively.In Tagus estuary, rates of pelagic nitrification were determined lying between 12.8 and 52.3 nmol N L-1 h-1, being 99% of the nitrification variation explained by six environmental variables (temperature, salinity, pH, NH4 +, C/N and DOC). The studied estuaries behaved, predominantly, as N2O atmospheric sources and the emission values varied between 0.3 Mg N yr- 1 in Lima and 16.0 Mg N yr-1 in Tagus, which compare to those observed in european estuaries not much eutrophicated. Under coastal upwelling conditions, the highest N2O levels in the water column were measured during weak upwelling (12-13 nmol L-1), and the lowest values (10-11 nmol L-1) during intense upwelling simultaneously with the highest fluxes to the atmosphere. Regarding the global coastal upwelling contribution to the N2O emission, the value estimated from the Portuguese coastal upwelling zone (0.102 Gg N yr-1) represents a minor contribution.
Descrição: Tese de doutoramento, Ciências do Mar, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/7345
http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000659625
Appears in Collections:FC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulsd064008_td_Celia_Macedo.pdf3,72 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia