Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/745
Título: O papel da esperança na psicoterapia com populações de pobreza : perspectivas de clientes e de terapeutas
Autor: Silva, Andreia Liliana Gonçalves da
Orientador: Marujo, Helena Águeda, 1958-
Palavras-chave: Esperança
Pobreza
Psicoterapia
Psicologia positiva
Teses de mestrado
Data de Defesa: 2008
Resumo: A presente investigação teve como objectivo explorar se a esperança é ou não um constructo relevante no trabalho clínico com populações que vivem em condições de pobreza. Tendo por base as escalas da esperança desenvolvidas por Charles Richard Snyder e seus colegas, bem como o estudo Álbuns de família (Marujo e Neto, 2007) enquanto suportes teóricos e metodológicos, desenvolvemos e aplicamos entrevistas semi-estruturadas junto de psicoterapeutas que trabalham com populações de pobreza e de clientes de processos psicoterapêuticos oriundos da população beneficiária do RSI. O objectivo foi obter as perspectivas, tanto dos clientes que vivem em condições precárias, como dos psicólogos que com eles trabalham, sobre o papel da esperança, respectivamente nas suas vidas e no seu trabalho. Tratou-se assim de um estudo descritivo e exploratório de carácter qualitativo, com cruzamento de dados entre dois tipos de respondentes. Utilizando-se o método da análise de conteúdo organizaram-se categorias de análise que permitiram aceder a uma maior compreensão da esperança no contexto do apoio psicoterapêutico na pobreza. Os dados indiciam que os psicólogos consideram vital utilizar a esperança como instrumento terapêutico junto de qualquer tipo de população e que eles próprios a cultivam. Consideram ainda que o trabalho com populações carenciadas é uma fonte de aprendizagem, descentração e auto-conhecimento. Em paralelo, os clientes do estudo manifestaram elevados níveis de esperança e boas e diversificadas estratégias de agenciamento' e pathways', o que permitiu reflectir que o processo psicoterapêutico poderá ser útil na consciencialização e optimização dessas competências e recursos já existentes ligados à esperança.
This investigation has the purpose of exploring if hope is or not relevant construct in clinical work with populations living in conditions of poverty. Based on the hope scales developed by Charles Richard Snyder and colleagues, as well as the study Álbuns de Família ( Marujo e Neto, 2007), while methodological and theoretical supports, we developed and applied semi-structured interviews with psychotherapists who work with populations in poverty and with clients in psychotherapeutic processes who come from populations that benefits on the RSI. The purpose was to obtain the perspective from the clients, who live in precarious conditions, as well as the psychologists, that work with them, about the role of hope, respectivley, in their lives and work. This was a descriptive and exploratory study of qualitative nature, with crossing of data between two types of respondents. Using the method of content analysis, we organised categories of analysis that allowed access to a greater understanding of hope in context of psychotherapeutic support in poverty. The data indicates that the psychologists consider it vital to use hope as a therapeutic instrument with all populations and that they too cultivate it. They also consider that working with poor populations is a source of learning, decentration and self-knowledge. In parallel, the clients of the study manifested high levels of hope with good and diversified strategies of agency and pathways , which reflected that the therapeutic process could be useful as awareness and as optimising these competencies and existing resources related to hope.
Descrição: Tese de mestrado integrado em Psicologia (Psicologia Clínica e da Saúde - Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10451/745
Aparece nas colecções:FPCE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
17378_O_Papel_da_Esperanca_na_Psicoterapia.pdf723,96 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.