Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (FPCE) >
FPCE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/753

Título: Que tipo de integração é realizada pelos psicoterapeutas portugueses? : estudo descritivo da responsividade às características dos clientes
Autor: Cravo, André Gil Jorge, 1980-
Orientador: Moleiro, Carla
Palavras-chave: Integração
Psicoterapeutas
Evidência
Teses de mestrado
Issue Date: 2008
Resumo: A integração em psicoterapia tem sido crescente e estudada em termos da sua prevalência em Portugal. Contudo, pouco se sabe acerca do tipo e forma de integração realizada. O presente estudo procurou explorar e descrever a forma como os psicoterapeutas integram intervenções de diversos modelos psicoterapêuticos. O seu objectivo geral foi investigar se a integração era feita de forma sistemática, responsiva às características dos pacientes, e baseada na evidência empírica. Participaram no estudo 65 psicoterapeutas (78% do sexo feminino, idade média de 32 anos), com variada experiência clínica (0.5 20 anos) e orientação teórica. Os participantes responderam a um questionário, desenvolvido a partir do Modelo de Selecção Sistemática, utilizando uma metodologia quantitativa e qualitativa. Os resultados demonstraram que as formas de integração dos psicoterapeutas portugueses são muito diversas, variando entre a utilização sistemática de princípios empíricos e o desenvolvimento de modelos únicos. Emergiram dois grupos de psicoterapeutas principais no que diz respeito à orientação teórica: (1) os dinâmicos e psicanalíticos, que fazem pouco uso de outras técnicas e (2) os cognitivos, comportamentais, humanistas e sistémicos, que utilizam técnicas entre modelos. Os psicoterapeutas humanistas e os integrativos tenderam a ser mais responsivos a características do paciente. São discutidas implicações para a prática e a formação de psicoterapeutas em Portugal.
Integration in psychotherapy has grown in Portugal and its prevalence among psychotherapists has been studied. However, little is known with regards to the types and ways this integration is taking place. The present study sought to explore and describe the way psychotherapists integrate interventions from different theoretical models. Its main goal was to investigate if the integration was performed in a systematic way, responsive to the patient's characteristics, and based on empirical evidence. Sixty five psychotherapists participated in the study (78% female, mean age of 32 years old), with a range of clinical experience (0.5 20 years) and theoretical orientation. Participants responded to a questionnaire, developed based on the Systematic Treatment Selection model, using both a quantitative and a qualitative approach. Results showed that the way Portuguese psychotherapists integrate intervention is very diverse, varying from the systematic use of empirically based principles to the development of unique models. Two main clusters of psychotherapists emerged with respect to theoretical orientation: (1) psychoanalytic and psychodynamic therapists, who rarely use techniques from other models and (2) cognitive, behavioral, humanistic and systemic therapists, who utilize interventions across models. Humanistic and integrative psychotherapists were found to be more responsive to patient characteristics. Implications for practice and training of psychotherapists in Portugal are discussed.
Descrição: Tese de mestrado em Psicologia (Mudança e Desenvolvimento em Psicoterapia), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008
URI: http://hdl.handle.net/10451/753
Appears in Collections:FPCE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
17311_Dissertacao_de_mestrado_versao_final.pdf491,9 kBAdobe PDFView/Open
17312_Questionario_Praticas_Psicoterapeutas.pdf127,74 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE