Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/7825
Título: A prontidão escolar de crianças em transição para o 1º ciclo : crenças de pais e professores
Autor: Monteiro, Joana Pereira de Almeida Nunes
Orientador: Gonçalves, Maria Dulce Miguéns, 1961-
Palavras-chave: Crenças parentais
Prontidão escolar
Transição escolar
Teses de mestrado - 2012
Data de Defesa: 2012
Resumo: Existe uma grande preocupação em perceber se as crianças se encontram em condições de realizarem uma transição escolar bem sucedida para o 1º ciclo. O conceito de prontidão escolar surge na década de 80 e desde então tem sofrido várias tentativas de definição e sido alvo de várias conceções. O presente estudo segue uma perspetiva ecológica e dinâmica da transição, e uma perspetiva interacionista da prontidão. Com o objetivo de conhecer as crenças dos pais e professores envolvidos nesta transição para o 1º ano, procede-se a um estudo prévio com vista à adaptação do questionário do projeto australiano Starting School. Questionaram-se pais e professores (n=51) acerca do que consideram serem os indicadores da prontidão das crianças para que ingressem na escola com o maior sucesso possível. Avaliou-se o funcionamento global do questionário, tendo-se verificado as taxas de resposta às questões abertas e as respostas omissas às questões fechadas. Analisaram-se as frequências e médias das respostas dos participantes, e atribuíram-se as categorias definidas no projeto Starting School quando se considerou que fazia sentido. Aparentemente a maioria dos pais e professores consideram que as atitudes em relação à escola e aprendizagem constituem o tipo de indicador de prontidão mais importante, assim como a adaptação aos pares e professores. Os indicadores menos importantes relacionam-se com os conhecimentos e competências das crianças. Seria interessante melhorar este questionário para futuras recolhas de informação, assim como reunir uma amostra de participantes que permitisse uma comparação entre grupos de pais e professores, de modo a obter-se uma melhor compreensão sobre as suas crenças. Espera-se poder contribuir para a evolução de todas as crianças, assim como para educar os intervenientes no processo de transição, de modo a estarem preparados para a mudança.
There is a big concern to understand if a child is, or not, ready to make a successful transition to elementary school. The school readiness concept emerged in the 80’s, and since then it has been evolving into different conceptions. The present study follows an ecological and dynamic perspective on transition and an interactionist perspective on readiness. Having as a goal to understand the beliefs of the teachers and parents involved in the transition to the 1st year, we have performed a preliminary study which has as a goal to adapt the questionnaire of the Australian Starting School project. Parents and teachers (n=51) were asked about what they considered to be the child’s readiness indicators, in order for her to start school successfully. The overall functioning of the questionnaire was evaluated by checking response rates to open questions and missing answers to closed questions. The participants’ answers were analyzed according to their frequencies and means, and the categories defined by the Starting School project were attributed when significant. It seems that the majority of parents and teachers think that a positive attitude towards school and learning is the most important indicator of readiness, along with a good adaptation to the school setting and their peers and teachers. The least important aspects were related to the children’s knowledge and the skills. It would be interesting to improve this questionnaire for further data collection and to gather a sample that allows the comparison between groups of parents and teachers, so that we could have a better understanding about their beliefs. In this way, we hope that we may contribute to the evolution of all children, and to educate those intervening on the transition process, so they are prepared for change.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia da Educação e da Orientação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia
URI: http://hdl.handle.net/10451/7825
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie043045_tm_tese.pdf1,2 MBAdobe PDFVer/Abrir
ulfpie043045_tm_errata.pdf50,49 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.