Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (FPCE) >
FPCE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/803

Título: Traumas de guerra : traumatização secundária das famílias dos ex-combatentes da guerra colonial com PTSD
Autor: Oliveira, Susana Martinho de, 1979-
Orientador: Pinto, Alexandra Marques, 1963-
Palavras-chave: Stress e Bem-Estar
Guerra colonial - Portugal
Comorbilidade
Teses de mestrado - 2008
Issue Date: 2008
Resumo: A Perturbação Secundária de Stress Traumático (STSD) tem sido descrita na literatura em cônjuges e filhos de sobreviventes do Holocausto, em equipas de salvamento e de emergência médica, em terapeutas de indivíduos traumatizados e em esposas e filhos de veteranos de guerra. Com a constatação da problemática inerente ao sofrimento evidenciado pelas famílias dos Ex-combatentes da Guerra Colonial Portuguesa (1961-1975) e da lacuna existente ao nível teórico-empírico de estudos nesta área em Portugal, com este trabalho procurámos dar um contributo para o estudo do impacto da Perturbação de Stress Pós- Traumático (PTSD) de Guerra nas famílias dos ex-combatentes portugueses. Através de um estudo quantitativo, correlacional e comparativo estudou-se o impacto da sintomatologia de PTSD e de sintomatologia comórbida dos ex-combatentes sobre as suas esposas e filhos, e a influência da sintomatologia de STSD e comórbida das esposas nos filhos. Para este objectivo, foram utilizados quatro instrumentos de avaliação: o Traumatic Events Questionnaire (TEQ), a PTSD Checklist (PCL), o Inventário da Depressão de Beck (BDI) e o Inventário de Ansiedade Traço-Estado (STAI ). A amostra total é composta por 66 famílias (198 indivíduos), tendo sido dividida inicialmente em dois grupos: o Grupo 1 em que o ex-combatente não sofre de PTSD e o Grupo 2 em que tem esse diagnóstico clínico. Este estudo veio corroborar a existência de STSD nas esposas dos ex-combatentes com PTSD e a influência da sintomatologia comórbida destas mães sobre a dos seus filhos. Este estudo permitiu igualmente constatar que a sintomatologia traumática evidenciada pelos filhos não está relacionada com a PTSD do pai nem com a STSD da mãe, surgindo sim associada à variável género dos filhos.
The Secondary Traumatic Stress Disorder (STSD) has been described in specialized literature as a condition observed in spouses and children of Holocaust survivors, rescue and medical emergency team members, therapists of traumatized individuals as well as in the wives and offspring of war veterans. Being aware of the problematic connected to the suffering affecting the families of Portuguese Colonial War Veterans (1961-1975) and the gap in terms of empirical and theoretical studies in this area in Portugal, we aim to give a contribution to the study of the impact of the Posttraumatic Stress Disorder (PTSD) of war on the families of former Portuguese combatants. Using quantitative, correlative and comparative methods of study we have thus researched into the impact of the PTSD symptomatology and of the comorbid symptomatology of former combatants on their wives and children and the effect of the STSD and comorbid symptomatology of their wives on the children. For this purpose four instruments were used for evaluation: the Traumatic Events Questionnaire (TEQ), the PTSD Checklist (PCL), the Beck Depression Inventory (BDI) and State-Trait Anxiety Inventory (STAI). The total sample consists of 66 families (198 individuals) and was initially divided into two groups: Group 1 made up of former combatants not suffering from PTSD and Group 2 consisting of individuals who do suffer from this disorder. This study corroborates the existence of the STSD in the wives of former combatants diagnosed with PTSD and the effect of these mothers' comorbid symptomatolo gy on their children's. It also made possible to arrive at the conclusion that the traumatic symptoms present in the offspring are neither related to their father's PTSD nor to their mother's STSD, but rather to the gender variable of the children.
Descrição: Tese de mestrado em Psicologia (Stress e Bem-Estar), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008
URI: http://sibul.reitoria.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000000000
http://hdl.handle.net/10451/803
Appears in Collections:FPCE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
16853_Tese_-_Susana_M_Oliveira.pdf623,71 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia