Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/8121
Título: Relações entre a regulação emocional, a regulação da satisfação das necessidades psicológicas, o bem-estar/distress psicológicos e a sintomatologia
Autor: Telo, Catarina Isabel Freitas
Orientador: Vasco, António Branco, 1955-
Palavras-chave: Necessidades psicológicas
Regulação emocional
Bem-estar psicológico
Teses de mestrado - 2012
Data de Defesa: 2012
Resumo: À luz do Modelo de Complementaridade Paradigmática compreende-se que o indivíduo, ao percepcionar um estímulo interno ou externo, activa esquemas psicológicos que dão significado à experiência emocional e consequentemente proporcionem um funcionamento emocional adequado. O sistema emocional é o processo que permite a regulação da satisfação dos sete pares de necessidades psicológicas dialécticas, propostas no modelo, através de um processo contínuo de negociação e balanceamento das sete polaridades, promovendo o bem-estar psicológico. Por sua vez, um funcionamento não adaptativo do sistema emocional culmina na não regulação da satisfação das necessidades, podendo-se transformar em distress ou cristalizar em sintomatologia. Apresenta-se um estudo de relações entre cinco variáveis, de modo a explorar as associações entre as mesmas, com maior incidência na Regulação Emocional, na Regulação da Satisfação das Necessidades, Bem-Estar e Distress Psicológicos, Sintomatologia e Alexitimia. O estudo contou com 429 participante através de uma plataforma on-line. Os resultados vão ao encontro o que é proposto no Modelo de Complementaridade Paradigmática, sendo que a Regulação Emocional contribui mais para a variância das variáveis Regulação da Satisfação das Necessidades e Alexitimia. Ao dividir os participantes por quatro grupos relativos aos resultados do grau de sintomatologia e de regulação emocional, encontrou-se que o grupo sem sintomatologia e com menores dificuldades de regulação emocional tem níveis mais elevados de Regulação da Satisfação das Necessidades e de Bem-estar Psicológico. São apresentadas considerações acerca das limitações do estudo e as implicações dos resultados na sustentabilidade do Modelo de Complementaridade Paradigmática e, consequentemente, na psicoterapia e em investigações futuras.
According to the Paradigmatic Complementarity Model, when an individual perceives an internal or an external stimulus, psychological schemes are activated providing meaning to emotional experiences and therefore an adequately emotional functioning. The emotional system allows the regulation of needs satisfaction between seven dialectic pairs, through a continuous process of negotiation and balancing of polarities that promote psychological well-being. Further, a maladaptive functioning culminates in emotional dysregulation and may not meet the requirements to regulate the needs satisfaction, resulting in distress or crystallizing in symptomatology. The present study tests the relationship among five variables in order to explore the association between them, analyzing the impact of Emotion Regulation in Regulatory Needs Satisfaction, Well-being and Psychological Distress, Symptomatology, and Alexithymia. The study included 429 participants who completed auto-report inventories through an online platform. The results are aligned with what is proposed in Paradigmatic Complementarity Model. It was found that Emotion Regulation had greater impact on Regulation of Needs Satisfaction and Alexithymia. Afterwards, participants were divided into four groups by the combination of Symptomatology and Emotion Regulation variables. Findings show that the group with no Symptomatology and higher Emotion Regulation has higher levels of Regulation of Needs Satisfaction and Psychological Well-being. Study limitations, results and their implications are discussed considering the Paradigmatic Complementarity Model, the psychotherapy and further investigations.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/8121
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie043190_tm.pdf864,96 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.