Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/8131
Título: Modelação de dados geográficos aplicada ao planeamento e gestão de recursos hídricos
Autor: Charneca, Nuno Manuel Piteira, 1975-
Orientador: Fernandes, João Catalão, 1962-
Santos, Maria Alzira
Palavras-chave: Dados geográficos
Águas superficiais
Água - Legislação
Gestão dos recursos hídricos
Teses de doutoramento - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: A aprovação e implementação da directiva-quadro da água (DQA) e de outras directivas europeias associadas impuseram alterações significativas aos métodos de planeamento e gestão de recursos hídricos e também aos critérios de uso, gestão e partilha de informação geográfica, nomeadamente os que pautam o relato ao sistema europeu de informação sobre águas (WISE) e a contribuição para a infra-estrutura europeia de informação geográfica (INSPIRE). Neste trabalho apresenta-se o processo de desenvolvimento e implementação de um modelo de dados geográficos (MDG) de suporte ao planeamento e gestão de águas superficiais que considerou requisitos técnicos, funcionais e legais. Os requisitos técnicos e funcionais aplicados à informação geográfica foram determinados com base nas normas internacionais aplicadas à especificação de informação geográfica, nomeadamente as da organização internacional de normalização (ISO) e as da infra-estrutura europeia de informação geográfica (INSPIRE). Os requisitos legais foram determinados por diplomas legais europeus e portugueses que estabelecem as metodologias de planeamento e gestão, conjuntos de dados geográficos, métodos de classificação, fluxos de análise, simbologia de apresentação de dados, entre outros. Destacam-se quatro casos de utilização do MDG: i) produção cartográfica; ii) análise espacial e modelação hidrológica e hidráulica; iii) relato ao WISE; e iv) suporte aos produtos resultantes da elaboração dos planos de gestão de região hidrográfica (PGRH). A metodologia utilizada no desenvolvimento do MDG baseou-se nas normas ISO 19103 e 19109, que preconizam quatro fases de desenvolvimento: i) declaração do universo de discurso; ii) modelo conceptual; iii) modelo lógico e iv) modelo físico de dados. Após a implementação do MDG num sistema de gestão de bases de dados geográficos procedeu-se ao seu carregamento com dados, tendo sido testadas e descritas as funcionalidades oferecidas pelo desenho do MDG no âmbito da aplicação ao planeamento e gestão de recursos superficiais.
The approval and implementation of the water framework directive and other water resources related directives imposed major changes on the paradigms applied to water resources planning and management and on the use, management and sharing of geographic information, namely as contributions to the water information system for Europe (WISE) and the european spatial data infrastructure (INSPIRE). This work aimed the development and implementation of a geographic data model to support the water planning and management of surface waters and associated elements complying with technical, functional and legal requirements. The technical and functional requirements were established based on international standards applied to geographic data specification, namely from International Organization for Standardization (ISO) and data specifications of INSPIRE. The legal requirements were translated from European and Portuguese legal diplomas which established planning and management methodologies, worflows, classification methods, symbology and several other elements. The development axes applied were based mainly in four use cases: i) cartography production; ii) spatial analysis for hydrology and hydraulics; iii) WISE report; and iv) the support to data produced in the river basin management plans. The methodology used to declare the geographic data model has follow the ISO 19103 and 19109 standards which propose a four stage development: i) declaration of the universe of discourse (that describes a selected piece of “reality”), ii) conceptual model (that describes the universe of discourse using a conceptual schema language), iii) the logical model or application schema (defines the logical structure of data and may define operations that can be performed on or with the data), and iv) the physical model (that consists in the physical implementation of the geographic dataset in a geospatial data repository). After the implementation of the geographic data model in a spatial database system the functionalities provided by the model were tested and described.
Descrição: Tese de doutoramento, Ciências Geofísicas e da Geoinformação (Sistemas de Informação Geográfica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/8131
Aparece nas colecções:FC - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd65019_td_Nuno_Charneca.pdf7,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.