Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/8242
Título: A multiculturalidade e a percepção materna do bebé pré-termo
Autor: Ferreira, Sara Daniela Catalão
Orientador: Justo, João Manuel Rosado de Miranda, 1958-
Palavras-chave: Prematuros
Migrações
Multiculturalismo
Teses de mestrado - 2012
Data de Defesa: 2012
Resumo: Na sequência dos fenómenos migratórios, as sociedades actuais são, cada vez mais, multiculturais. O processo migratório pode ter consequências ao nível físico e psicológico, sendo que o modo como cada indivíduo vivencia este processo revela-se de extrema importância para a adaptação e integração na sociedade de acolhimento. Ao nível da parentalidade, as mães vêem-se confrontadas com práticas diferentes e desconhecidas de prestação de cuidados às crianças, sendo necessária uma negociação entre a utilização de práticas desenvolvidas no país de acolhimento e de práticas interiorizadas e desempenhadas na cultura de origem, muitas vezes consideradas inadequadas ou ultrapassadas na sociedade que as acolhe. O principal objectivo desta investigação é averiguar a possível influência da migração sobre a vivência psicológica relacionada com a maternidade pré-termo. Para tal, procedeu-se à recolha de dados numa amostra de mães de bebés pré-termo, tendo sido aplicados os seguintes instrumentos: o Questionário Sociodemográfico e Clínico e a Mother and Baby Scales (MABS). Foram testadas duas hipóteses que relacionavam o País de origem da mãe com a Percepção materna do comportamento do bebé (H1) e com a Confiança materna para cuidar do bebé (H2). A hipótese H1 foi parcialmente confirmada e a hipótese H2 foi totalmente confirmada. Verifica-se uma percepção mais negativa do comportamento do bebé em mães de origem africana, comparativamente com mães de origem portuguesa. Similarmente, as mães de origem africana apresentam menores níveis de confiança na prestação de cuidados ao bebé, quando comparadas com as mães de origem portuguesa. Desta forma, os dados obtidos permitem concluir que a origem nacional da mãe parece influenciar a percepção materna do comportamento do bebé pré-termo e a confiança materna para cuidar deste.
In the following of migration phenomena, contemporary societies are, more and more, multicultural. The migration process might have consequences both at the physical and psychological levels, being that the way each individual experiences this process is of extreme importance for the adaptation and integration at the host society. At the parenthood level, mothers are confronted with different and unknown practices about caring for children, being necessary some negotiation between the use of practices developed at the host country and practices internalized and performed at the original culture, many times considered inadequate or outdated at the society that host them. The main goal of this investigation is to inquire about the possible influence of migration upon the psychological experience related to pre-term motherhood. Thus, a data collection was undertaken in a sample of mothers with pre-term babies, using the following instruments: Sociodemographic and Clinical Questionnaire and the Mother and Baby Scales (MABS). Two hypotheses were tested relating the mother’s country of origin with the maternal perception of the baby’s behavior (H1) and with the maternal confidence to take care of the baby (H2). Hypothesis H1was partially confirmed and hypothesis H2 was completely confirmed. A more negative perception of the baby’s behavior is observed among mothers of African origin, comparing with mothers of Portuguese origin. Similarly, mothers of African origin present lower levels of confidence about taking care of the baby when compared with the mothers of Portuguese origin. This way, data allow to conclude that the mothers’ national origin seem to influence maternal perception of the pre-term baby’s behavior and maternal confidence to take care of him.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2012
Os Anexos 5 a 8 encontram-se no CD-ROM apenso ao exemplar em papel.
URI: http://hdl.handle.net/10451/8242
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie043241_tm.pdf1,39 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.