Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/8295
Título: Supervisão, formação e desenvolvimento de jovens terapeutas : estudo do desenvolvimento de competências de ajuda em psicoterapeutas em formação, no primeiro ano de prática clínica supervisionada
Autor: Lamares, Inês Bailote
Orientador: Conceição, Nuno Miguel Silva, 1976-
Afonso, Maria João, 1959-
Palavras-chave: Terapeutas
Formação profissional
Auto-eficácia
Qualificações profissionais
Teses de mestrado - 2012
Data de Defesa: 2012
Resumo: Com a presente investigação, pretendeu-se estudar o treino de terapeutas em formação na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa. O principal objectivo deste estudo foi aumentar a compreensão sobre a forma como os jovens terapeutas no primeiro ano de prática clínica supervisionada se desenvolvem, quer ao nível da percepção de auto-eficácia no desempenho de competências básicas de ajuda, quer ao nível da percepção da capacidade de promoção de estratégias gerais. Para avaliar estas duas dimensões foram utilizados dois questionários: o CASES (Lent, Hill & Roffman, 2003) e o SROSES (Lamares & Conceição, 2012). Adicionalmente, para a compreensão de áreas carentes de formação específica prévia do terapeuta em treino, procurou-se perceber como evoluíam nos pacientes as seguintes dimensões: o seu funcionamento estrutural, utilizando o questionário MCMI-II (Millon,1987), a sintomatologia destes, utilizando os questionários CORE-5 (Barkham, Hardy & Mellor-Clark, 2010), CORE-OM (Barkham, Hardy & Mellor-Clark, 2010) e BSI (Derogatis, 1993) e a percepção de qualidade de sessão, recorrendo ao questionário ERES(P) (Hill & Kellems, 2002). Por fim, considerou-se importante compreender se existiam relações ou tendências entre a percepção de auto-eficácia do terapeuta e variáveis de processo e de resultado dos pacientes. Os resultados apontam para a existência de melhoria sintomatológica dos pacientes e ausência de melhoria estrutural. Adicionalmente, encontraram-se resultados que verificaram a evolução da percepção de auto-eficácia dos terapeutas, tanto ao nível do desempenho de competências básicas de ajuda, como ao nível de promoção de estratégias gerais. Por fim, verificou-se a existência de alguns resultados que apontam para a melhoria de resultados de processo e finais em três pacientes cujo terapeuta tem baixa percepção de auto-eficácia. No final, são discutidos os contributos deste estudo para a investigação na área, bem como limitações do estudo e considerações futuras.
With the present investigation, we intended to study the training of novice therapists at the Faculty of Psychology, University of Lisbon. The main objective of this study was to increase the understanding of how novice therapists, in the first year of supervised clinical practice, developed, either in terms of perceived self-efficacy in performing helping skills, or in terms of perceived capacity to promotion of general strategies. To assess these two dimensions, we used two questionnaires: the CASES (Lent, Hill & Roffman, 2003) and the SROSES (Lamares & Conceição, 2012). Additionally, for the understanding of deprived areas of prior specific training at novice therapist, we tried to understand how patients progressed in the following dimensions: structural function, using the questionnaire MCMI-II (Millon, 1987), their symptomatology using the questionnaires CORE-5 (Barkham, Hardy & Mellor-Clark, 2010), CORE-OM (Barkham, Hardy & Mellor-Clark, 2010) and BSI (Derogatis, 1993) and the perception of quality of the session, using the questionnaire ERES (P) (Hill & Kellems, 2002). Finally, it was considered important to understand whether there were relationships or trends between the therapist perception of self-efficacy and process variables and patient outcomes. The results indicate the existence of symptomatic improvement of patients and lack of structural improvement. Additionally, we found results that verified the evolution of self-efficacy perception of therapists, both in terms of performance in helping skills, as in the level of general strategies promotion. Finally, it was found that some results indicate improvement in process and final results in three patients, whose therapist has a poor self-efficacy perception. In the end, we discuss the contributions of this study for research in the area, as well as study limitations and future considerations.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Integrativo), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/8295
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie043290_tm.pdf1,53 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.