Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (FPCE) >
FPCE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/863

Título: Auto liderança e inovação de papel:relações de mediação com a orientação dos objectivos e a motivação
Autor: Silva, Pedro Marques Quinteiro Fernandes da
Orientador: Curral, Luís, 1963-
Palavras-chave: Motivações profissionais
Inovação
Gestão por objectivos
Teses de mestrado
Issue Date: 2009
Resumo: Nas ultimas duas decadas tem-se assistido ao desenvolvimento do constructo normativo de auto-lideranca e a enfatizacao do estudo dos processos de inovacao. Desenvolvida a partir das Teorias Socio Cognitivas, Motivacionais e da Auto Gestao, a auto-lideranca integra-as, propondo um modelo descritivo dos processos de navegacao autonoma que maximizam a eficacia individual na persecucao e concretizacao das tarefas e potenciam a inovacao em geral. Sendo recente e apesar dos muitos trabalhos teoricos ja desenvolvidos, o constructo carece ainda de fundamentacao empirica, pelo que grande parte do conhecimento existente advem de proposicoes inferidas a partir da literatura das teorias de base. Igualmente relacionada com a inovacao, encontra-se a orientacao para os objectivos (resultados; aprendizagem) e a motivacao intrinseca, que se sabe interagirem e serem bons preditores da inovacao. Apesar do efeito geral da autolideranca e demais variaveis na inovacao ja ter sido comprovado (quando avaliado pelos colaboradores e chefias), o seu impacto ao nivel da inovacao de papel permanece ainda por explicar. Este estudo propoe-se a testar um modelo que permita descrever o modo como as variaveis acima mencionadas se influenciam na predicao da inovacao de papel. Para tal, surgem as seguintes hipoteses de investigacao: H1: A auto-lideranca prediz a inovacao de papel; H2.a: A orientacao para a aprendizagem tem um efeito positivo na inovacao de papel; H2.b: A orientacao para os resultados tem um efeito negativo na inovacao de papel; H3: A auto-lideranca vai mediar a relacao entre as estrategias de orientacao para os objectivos e a inovacao de papel; H4: A auto-lideranca vai mediar a relacao entre a motivacao intrinseca e a inovacao de papel. Atraves dos Modelos de Equacoes Estruturais, encontrou-se um bom grau de ajustamento dos dados a amostra, confirmando-se todas as hipoteses a excepcao de H2.b. As implicacoes e direccoes futuras sao discutidos no final.
During the last two decades, work and organizational psychology literature and research have been giving significant attention to mental and behavioural processes concerning both Self-Leadership and Innovation. Building on Social Cognitive, Motivational and Self-Management theories, Self-Leadership proposes a normative and descriptive theory of cognitive and behavioural self navigation strategies concerning work role task and innovation performance in individuals and teams. Theoretical literature on self-leadership is young but vast, although it is mainly built on propositions and assumptions, lacking empirical evidence. Equally related with Innovation, are Goal Orientation Strategies and Intrinsic Motivation, whose effects on Innovation outcomes are well known and documented. How ever, concerning Work Role Innovation, an innovation construct specifically directed to the way co-workers improve and find new ways for accomplishing their tasks, little has yet been done. Because so, this paper aims to propose an explanatory model of the way the above mentioned variables interact and influence Work Role Innovation, leading to the following hypothesis: H1: Self- Leadership directly predicts Work Role Innovation; H2.a: Learning Orientation as a positive relation with Work Role Innovation: H2.b: Performance Orientation as a negative relation with Work Role Innovation; H3: Self-Leadership has a positive mediation effect on the relation between Goal Orientation Strategies and Work Role Innovation and H4: Self-leadership has a positive mediation effect on the relation between Intrinsic Motivation and Work Role Innovation. Through Structural Equations Model, the hypotheses have been confirmed, allowing for new insights and the broadening of Self-Leadership, Motivation and Goal Orientation theories. Findings and Implications are discussed.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), 2009, Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000560110
http://hdl.handle.net/10451/863
Appears in Collections:FPCE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
18773_ulsd_dep.17741_Dissertacao_Pedro_Quinteiro_5523.pdf580,08 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia