Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/8742
Título: Turismo na natureza como base do desenvolvimento turístico responsável nos Açores
Autor: Silva, Francisco António dos Santos da, 1963-
Orientador: Simões, José Manuel, 1955-
Moreira, Fernando João, 1954-
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: Os territórios insulares de pequena dimensão (TIPD) caraterizam-se por apresentarem vários constrangimentos associados à sua reduzida dimensão, dispersão territorial, isolamento e limitação de recursos e acessibilidades, que se refletem na economia e na sociedade. Estas debilidades reforçam a necessidade destes territórios apostarem em novos setores exportadores, como o do turismo. Esta investigação tem como foco o planeamento turístico dos TIPD de transição, considerados neste estudo como uma nova categoria situada entre os dois grupos definidos na literatura, as ilhas de águas quentes e as de águas frias. O principal objetivo deste estudo consiste na proposta de um modelo de desenvolvimento regional e turístico para os TIPD de transição, sustentada no estado de arte e numa investigação empírica aplicada ao Arquipélago dos Açores e aos seus stakeholders do turismo. Sem a atratividade das ilhas de águas quentes, os TIPD de transição necessitam de ancorar o modelo de desenvolvimento turístico nas suas forças, muito associadas às representações em torno da insularidade, da paisagem natural e cultural, do mar, da autenticidade e da sustentabilidade. Nestes territórios, e em particular nos Açores, o turismo na natureza destaca-se como o principal produto estratégico, pelo que a oferta se deve direcionar para o turismo de nichos, com ênfase nas experiências e emoções. Para além da adoção de uma abordagem holística ao setor do turismo, é essencial que estes territórios adotem um modelo de desenvolvimento regional sistémico ancorado nos princípios do planeamento prospetivo e responsável. Todavia, a adoção deste modelo não é uma tarefa fácil, por pressupor a rutura com um conjunto de paradigmas e exigir um elevado nível de cidadania e governança, a par da implementação de um adequado sistema de monitorização dos processos de desenvolvimento. Para o sucesso deste modelo é ainda necessário conseguir ultrapassar os hiatos existentes entre as abordagens teóricas, os instrumentos de planeamento e a realidade percebida pelos stakeholders.
Small Island States and Territories (SIST) have intrinsic constraints resulting from their small size, dispersion, isolation and limited resources and accessibilities, which are reflected into the economy and society, reinforcing the need to invest in a sound strategy for tourism development. The scope of this research is on regional development, focusing on tourism planning in transition SIST, an intermediate category proposed herein, seen as those territories positioned between the two typical groups considered in the literature, namely warm and cold water islands. The aim of this study is to propose a model of regional and tourism development for these transition SIST, supported by a comprehensive state of the art and an empirical research applied to the Azores Islands and to their tourism stakeholders. Without the attractiveness of the warm water islands, transition SIST will have important advantages in anchoring the tourism development model in their strengths, closed related to representations of the dimensions of insularity, natural and cultural landscape, sea, authenticity and sustainability. In these territories, particularly in the Azores, nature-based tourism positions itself as the leading strategic product. Therefore, the tourism supply should be directed to niche markets, enhancing products based on experiences and emotions. More than a holistic approach to the tourism sector, it is important that these territories adopt a systemic model for regional development. However, the adoption of this model is not a straightforward task since it implies a breaking-up with a numbers of paradigms. Changes require a high degree of citizenship and governance, as well as a system for monitoring the development processes. A strong connection between the theoretical approaches, the planning tools, and the reality perceived by tourism stakeholders is essential to ensure success.
Descrição: Tese de doutoramento, Geografia (Planeamento Regional e Urbano), Universidade de Lisboa, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/8742
Aparece nas colecções:IGOT - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd066009_td_Francisco_da_Silva.pdf8,86 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.