Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (FPCE) >
FPCE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/911

Title: A depressão no Sul do distrito de Castelo Branco : relação com variáveis sociodemográficas
Authors: Bernardo, Patrícia Carla Lucas Gaspar
Advisor: Gonçalves, Bruno, 1950-
Keywords: Depressão (psicologia)
Epidemiologia
Serviços de saúde mental
Teses de mestrado
Issue Date: 2008
Abstract: A Organização Mundial de Saúde prevê, que para 2020 a depressão seja das doenças com maior prevalência na população geral. Perante esta constatação e a falta de dados nacionais sobre o tema, surgiu o interesse em estudar-se de uma forma exploratória e sob uma perspectiva de carácter epidemiológico a relação entre as variáveis sociodemográficas e a ocorrência de perturbações depressivas na população do Sul do Distrito de Castelo Branco (onde os dados também são omissos). Pretendeu-se igualmente determinar a prevalência das perturbações depressivas nos utentes das consultas do único serviço público de saúde mental que serve esta região (Departamento de Psiquiatria e saúde Mental do Hospital Amato Lusitano de Castelo Branco) e, indirectamente, obter uma estimativa por defeito da prevalência das perturbações depressivas na população-alvo. Escolheu-se o período temporal de 2002-2007 (5 anos). A amostra de 904 utentes com idades superior a 15 anos (73,2% mulheres e 26,8%.homens) foi obtida do universo de 1337 utentes que recorreram ao serviço nos últimos 6 meses de 2007, com ficha aberta no período escolhido. Os processos clínicos foram o material usado no estudo. A prevalência de perturbações depressivas obtida na consulta foi de 67%, sendo, claramente, superior aos valores encontrados em estudos do género. Destacaram-se a distimia (36,3%), as perturbações de adaptação (20,7%) e a depressão major (20,0%). A percentagem de mulheres com perturbação depressiva relativamente às que vieram á consulta foi de 70,8%, sendo o valor respectivo para os homens de 57,4%. Além do género, foram estudadas outras variáveis sociodemográficas: idade, estado civil, habilitações escolares, situação laboral, local de residência. De uma forma geral, neste estudo, os factores de risco para a depressão são: ser do sexo feminino, ter entre 35-54 anos, ser divorciado ou casado (para as mulheres), estar desempregado, ter uma pro
According to the World Health Organization, depression is one of the most common psychiatric disorder among general population. Giving the lack of Portuguese data and studies about the subject we have interest in study by an exploratory line and under the epidemiologic perspective the relation between sociodemographic variables and the occurrence of depressive disorders in the population of the south of Castelo Branco district (where epidemiological data about depressive disorders are not avaible). We aim to describe the prevalence of depressive disorders in the persons who use the consult of the only mental health service in the area (Psychiatry and Mental Health Department of Amato Lusitano Hospital in Castelo Branco) and indirectly get the estimation by defect of the depressive disorders in the general population. We choice the period between 2002/2007 (five years). The sample of 904 subjects with more of 15 years old (73,2% women and 26,8% men) it was got by the universe of subjects that used the consult of DPSM in the last 6 months of 2007 (1337) and have a process in the choosen period. The clinic process was the material used in the study. The prevalence of depressivedisorders found in the consult was 67%. This result is evidently superior if we compare with studies in the same line. Dysthymia (36,3%), adjustment disorders (20,7%) and major depression (20%) get more score comparatively with another depressive forms. The percentage of depressive woman comparatively with all the women in the DPSM consult was 70,8%. Mens have a score of 57,4%. In spite of the gender, we study another socidemographic variables such age, marital status, education level, professional situation and the residence. In a general way the risk factors was to be a woman, age between 35-54 years, to be divorced or married (in specially woman), unemployment, low professional status and live in urban area.
Description: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica da Saúde - Núcleo de Psicologia Clinica Dinâmica), 2008, Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10451/911
Appears in Collections:FPCE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
18043_ulsd_dep.17601re_TESE_FINALPatricia.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE