Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/9494
Título: Efeitos da regulação das necessidades psicológicas na manutenção e na satisfação em relações amorosas estáveis
Autor: Rodrigues, Inês Chiote
Orientador: Afonso, Maria João, 1959-
Palavras-chave: Relações amorosas
Satisfação relacional
Necessidades psicológicas
Auto-determinação
Complementaridade paradigmática
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: A presente investigação foi desenvolvida no domínio das relações amorosas e da regulação da satisfação das necessidades psicológicas, apresentando como referenciais teóricos a Teoria da Auto-Determinação (SDT; Deci & Ryan, 2000a) e o Modelo de Complementaridade Paradigmática (MCP; Vasco, 2005). Dado que ambos são modelos de necessidades psicológicas, após revisão de literatura, foram considerados complementares e foi feita uma ligação concetual entre os mesmos. Foram aplicados a 118 indivíduos online, os seguintes instrumentos: Relationship Rating Form (Davis, K.E., 1996 revista por Lind, W., 2008); a Escala de Regulação da Satisfação das Necessidades (Vasco, Bernardo, Cadilha, Calinas, Conde, Fonseca, Guerreiro, Rodrigues & Rucha, 2012); e o Couples Motivation Inventory (Blais, Sabourin, Boucher & Vallerand, 1990, trad. e adaptado por Moreira, J.M., Mader, J.L., & Monteiro, R.L.,2010). De entre estes 118 indivíduos, foram identificados 19 casais, que responderam a todos os questionários, e constituíram uma subamostra neste estudo. Os resultados apoiaram a hipótese de uma contribuição positiva da regulação da satisfação das necessidades psicológicas dos indivíduos para a satisfação com as suas relações amorosas. No entanto, no que se refere à motivação para manter estas relações, a mesma hipótese não foi confirmada, pelo que não foi descoberta nenhuma contribuição da regulação da satisfação das necessidades psicológicas na manutenção das relações amorosas. Para além disso, foram encontradas correlações positivas entre a motivação para manter uma relação amorosa e o sentimento de satisfação que uma relação traz para o indivíduo. Na sub-amostra dos casais, foram observadas correlações positivas e significativas entre os dois membros de um mesmo casal, demonstrando um elevado grau de semelhança ou de acordo dos casais no padrão de respostas ao longo dos itens dos questionários. Por último, apesar de terem sido identificadas algumas limitações no estudo, foram consideradas as implicações dos seus resultados para a prática clínica e sugestões para estudos futuros.
The present research was developed within the domain of romantic relationships and the regulation of psychological needs’ satisfaction, taking as theoretical frameworks the Self-Determination Theory (SDT, Deci & Ryan, 2000a) and the Paradigmatic Complementarity Model (MCP; Vasco, 2005). Since these are both need-based models, after a literature review they were considered complementary and a conceptual link was drawn between them. The following instruments were administered online to 118 individuals: Relationship Rating Form (Davis, KE, 1996 reviewed by Lind, W., 2008); Psychological Needs Satisfaction Regulation Scale (Vasco, Bernardo, Cadilha, Calinas, Conde, Fonseca, Guerreiro, Rodrigues & Rucha, 2012); and Couples Motivation Inventory (Blais, Sabourin, Boucher & Vallerand, 1990, trans. and adapted by Moreira, JM, Mader, JL, & Miller, RL, 2010). Among these 118 individuals, 19 couples were identified, who answered all the questionnaires, and retained as a sub-sample in this study. The results supported the hypothesis of a positive contribution of the regulation of psychological individual needs for satisfaction with romantic relationships. However, in what concerns the motivation to maintain these relationships, the same hypothesis was not confirmed, as no contribution was found for the psychological needs regulation to the maintenance of the romantic relationships. Furthermore, positive correlations were found between the motivation to maintain a romantic relationship and the feeling of satisfaction that the relationship brings to the individual. In the couples sub-sample, significant positive correlations were generally found between the two members of the same couple, showing a high degree of similarity or agreement of the couples in the answering pattern along the questionnaires items. Finally, although some limitations of the study were identified, the implications of its findings for clinical practice and some suggestions for future studies were considered.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/9494
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie044691_tm.pdf944,36 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.