Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/9505
Título: Desenvolvimento do questionário de atitudes relativas à transexualidade : estudo exploratório na população portuguesa : uma perspectiva sistémica
Autor: Oliveira, Ana Rita Monteiro de
Orientador: Afonso, Maria João, 1959-
Palavras-chave: Transexualidade
Estratégias de coping
Questionários
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: Perante a constatação da inexistência de instrumentos para medir atitudes face à transexualidade traduzidos para a língua portuguesa, e a incapacidade dos existentes de dar pistas sobre os processos relacionais na interacção com pessoas transexuais, foi construído o Questionário de Atitudes Relativas à Transexualidade (QART), baseando o mapa conceptual da sua construção na junção e adaptação de três modelos conceptuais de natureza sistémica. O Questionário foi concebido com o objectivo primordial de compreender a origem de atitudes de aceitação e de discriminação da transexualidade, acedendo aos processos de adaptação, percepção e reacções de passagem ao acto perante o confronto com uma situação de transexualidade, contextualizada em diferentes níveis de relação. Efectuou-se um estudo piloto para teste de uma primeira versão do instrumento, com a participação de 39 sujeitos em preenchimento presencial. Após uma análise quantitativa e qualitativa dos resultados, prosseguiu-se para uma versão experimental do questionário, disponibilizada online e divulgada por meio de redes sociais, cujo estudo empírico contou com a participação de 634 sujeitos. Após análise estatística deste instrumento, verificaram-se elevados níveis de consistência interna, tanto ao longo das escalas como dos níveis sistémicos, obtendo-se um alfa de Cronbach de 0.95, no conjunto dos 120 itens. Analisaram-se ainda as respostas dos participantes, verificando-se que os resultados obtidos demonstram uma atitude de elevada aceitação que, dados os enviesamentos amostrais ao nível da idade, escolaridade, profissão e localização geográfica, bem como a elevada representação da população LGBT (lésbica, gay, bissexual e transgénero), não podem ser generalizados à população portuguesa e devem ser analisados e interpretados com a necessária precaução. A partir dos resultados, testaram-se quatro hipóteses: 1) observam-se níveis de discriminação superiores nos homens em comparação com as mulheres; 2) pessoas mais familiarizadas com o tema apresentam maiores níveis de aceitação da transexualidade; 3) o contacto directo com pessoas transexuais favorece uma atitude de aceitação da transexualidade; 4) a transexualidade constitui um factor stressor para o outro. A primeira confirmou-se parcialmente, uma vez que, na amostra estudada, as mulheres apresentaram menores níveis de discriminação da transexualidade comparativamente com os homens, mas apenas nos itens que reflectem comportamentos de passagem ao acto. A segunda hipótese foi também confirmada mostrando que, quanto maior o nível de familiariedade com a temática da transexualidade, maiores os níveis de aceitação. Também a terceira hipótese foi confirmada, mostrando que, na amostra estudada, quanto maior o nível de contacto directo com pessoas transexuais, maiores os níveis de aceitação. A quarta hipótese, apesar de congruente com os resultados obtidos, carece de maior investigação para a sua confirmação. Procedeu-se ainda a uma reflexão sobre as limitações do estudo e do Questionário, assim como sobre as suas potencialidades e sobre hipóteses de investigação futura, no campo da transexualidade.
Given the lack of Portuguese psychometric instruments for the assessment of attitudes towards transsexuality, and the inability of the existing international ones to clarify the relational processes involved in interacting with transgender people, the Attitudes Towards Transsexualism Questionnaire (Questionário de Atitudes em Relação à Transexualidade - QART) was conceived and constructed, taking as a framework a conceptual map based on the junction and adaptation of three systemic conceptual models. The questionnaire was designed with the primary purpose of describing and understanding the origin of the attitudes of acceptance and discrimination of transsexual persons, by assessing the perceptions, the adaptation processes, and the acting out reactions of someone who is exposed to a situation of transsexuality, contextualized at different levels of human relationships. A pilot study was carried out to test a first version of the instrument, with 39 participants assessed in a series of presential administrations. After a qualitative and quantitative analysis of the pilot study results and testing experience, a revised experimental version of the questionnaire was made available through social networks, and 634 participants were assessed with online administration procedures. In the psychometric analysis of this instrument high internal consistence coefficients were found, both along the construct scales and the systemic levels of the questionnaire, and a Cronbach's alpha of 0.95 was found for the complete set of 120 items.. By examining the participant’s answers to the items, an attitude of high acceptance clearly emerged which, in face of the sample bias in terms of age, education, profession and geographic distributions, as well as the high representation of the LGBT (Lesbian, Gay, Bisexual and Transgender) population, cannot be generalized to the whole Portuguese population and should be cautiously analyzed and interpreted. Analyses of the four hypotheses tested showed: 1) a higher level of discrimination attitude in men as compared to women, but only on items involving acting out behaviors; 2) more familiarized people with transsexual subject matters display higher level of transsexuality acceptance; 3) direct contact with transseuxal people fosters an attitude of transsexuality acceptance; and 4) transsexuality may be conceptualized as a stress factor for others. The fourth hypothesis, although consistent with the obtained results, is in need of further research. Finally, the limitations of the study and of the questionnaire, as well as their potential implications for future research in the field of transsexuality, were also considered and discussed.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/9505
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie044687_tm.pdf3,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.