Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/9512
Título: Stress e fadiga em motoristas de transportes pesados no trabalho por turno
Autor: Domingos, Mari Carmen García
Orientador: Rafael, Manuel, 1962-
Palavras-chave: Trabalho por turnos
Fadiga profissional
Stress profissional
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: Esta dissertação visa estudar a fadiga e o stress sentido pelos motoristas de transportes pesados e perigosos e de que maneira esta se relaciona com o tipo de horário (turnos e não turnos). Compararam-se motoristas que desempenham exactamente a mesma função, na mesma empresa, sendo que os motoristas que trabalham por turnos foram analisados em comparação com um grupo de controlo de motoristas que trabalham em horário fixo. Fez-se uma comparação estatística entre as duas amostras, concluindo-se que de acordo com as hipóteses levantadas, os motoristas que trabalham por turnos têm um aumento da percepção da sua fadiga, principalmente na área da motivação, sentindo-se com menos vontade de trabalhar. E no que se refere ao stress, verifica-se ainda que é o apoio social e as exigências sentidas no local de trabalho que mais aumenta os níveis de stress sentido. Os motoristas que não estão sujeitos ao trabalho por turnos têm níveis de fadiga e stress sentidos, menos acentuados quanto aos motoristas que trabalham por turnos.Embora a amostra tenha limitações dada a sua dimensão (44 participantes), podem ser retiradas algumas implicações referente ao trabalho por turnos.
This dissertation’s aim is to study fatigue and stress perceived by dangerous material’s truck drivers and in which way does it relate with their working schedule (shift hours or non-shift hours). Truck drivers working with shift schedules were compared with a control group, in the same company and doing the same job, but working within a fixed schedule. A statistical comparison was made between the two samples, and it was concluded that the drivers who work shift hours have a greater perception of fatigue, mainly in the motivational dimension, which translates into less motivation to work. When it comes to stress the demands in the workplace and the social support are the main factors which increase stress in truck drivers who work shift hours. Truck drivers who work fixed schedules have a lesser level of perception of fatigue and stress when compared with those who work shift hours. Even though there are limitations to this study due to the small sample used (44 participants), some implications of the consequences of shift work can be found.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/9512
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie044678_tm.pdf520,62 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.