Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (FPCE) >
FPCE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/959

Título: Qualidade de vida e estratégias de coping dos pacientes oncológicos
Autor: Tupholme, Teresa Soares
Orientador: Fradique, Fernando Carlos Sepúlveda Afonso, 1957-
Palavras-chave: Doença oncológica
Qualidade de vida - Portugal
Estratégias de coping
Teses de mestrado - 2008
Issue Date: 2008
Resumo: Este estudo pretendeu conhecer as estratégias de coping (confronto) utilizadaspelos doentes oncológicos que são seguidos na Clínica da Dor do IPOLFG e como estaspoderão influenciar a sua qualidade de vida relacionada com a saúde e bem-estar global.De acordo com os objectivos de investigação, foram seleccionados os seguintesinstrumentos; o FACT-G, versão 4 (Functional Assessment of Cancer Therapy General), (Cella e col., 1993); a Escala Reduzida de Ajustamento Mental ao Cancro MiniMAC, (Watson et al., 1988) e a Escala Coping With Health Injuries and ProblemsScale CHIP (Endler e Parker, 1998). Nesta investigação participaram 37 pacientesoncológicos.Os resultados obtidos na escala CHIP revelaram que os estilos de confronto maisutilizados pela população em estudo são o Coping Instrumental, o Coping Distractivo eo Coping Paliativo. Salienta-se também o facto que estes pacientes apresentam um valorsuperior na dimensão de Bem-Estar Social/Familiar da Qualidade de Vida, indicandoque o suporte social fornecido pela família e amigos poderá ser outro recurso de copingutilizado por esta amostra para diminuir a situação de crise manifestada. Na escalaMiniMac as estratégias mais utilizadas para fazer face à doença, são o Fatalismo, oEvitamento Cognitivo e o Espírito de Luta. Também se verificou que os pacientes queapresentam um nível de distress menor apresentam um nível de qualidade de vida ebem-estar mais positivo.O trabalho do psicólogo da saúde e da doença é importante a nível do trabalhocom a dor uma vez que procura maximizar a auto-eficácia, autonomia e auto-controlodo doente oncológico. Este trabalho conjunto entre psicólogo e utente pode fortalecer oseu espírito de luta e confronto com o processo e percurso da doença. Assim, é possívelviabilizar a redução dos níveis de fatalismo e evitamento cognitivo, tão associados a umconfronto desadequado com a dor. O trabalho conjunto psicólogo/doente/ família poderá permitir o desenvolvimento de formas de combater o mal-estar funcional resultado evidenciado neste estudo como tendo indicies elevados aumentando assimoutros domínios vivenciais associados sobretudo ao bem-estar físico, emocional e sóciofamiliar.Optimizando estas áreas, poder-se-à constatar uma melhoria na qualidade devida destes doentes, suas famílias e cuidadores principais.
The present study was conducted to determine how the Coping Strategies of asample of cancer patients being treated at The Pain Clinic, IPOLFG, may influence theirHealth-Related Quality of Life and sense of Well-Being.In accordance with the established objectives of the present investigation, thefollowing instruments were chosen; FACT-G, version 4 (Functional Assessment ofCancer Therapy General), (Cella et al., 1993); The Mini-Mental Adjustment to CancerScale MiniMAC, (Watson et al., 1988) and The Coping With Health Injuries andProblems Scale CHIP (Endler e Parker, 1998).Results obtained on the CHIP scale indicated higher levels of Instrumental,Distraction and Palliative Coping Strategies. Higher levels of Social/Family RelatedWell-Being were shown to be prominent, indicating that the use of social and familysupport could be another coping strategy/resource to diminish the crisis situation whichthese patients currently face. Regarding the MiniMAC scale, it was found that thecoping strategies most utilized, were Fatalism, Fighting Spirit and Cognitive Avoidance.In addition, it was found that patients manifesting lower levels of distressdemonstrated positive levels of quality of life and well-being.The Health Psychologist's role in pain management is crucial to help CancerPatients optimally manage their crises situation, ultimately stimulating a fightingspirit attitude throughout the course of the disease and reducing levels of fatalism and cognitive avoidance associated with mal-adaptive forms of Coping with Cancer.A joint treatment approach including psychologist, patient and family will be mosteffective to improve the functional-well being of these patients (reported as very low inthe current sample), ultimately enhancing other domains of well-being, such as thephysical, emotional and social well-being. By enhancing these domains, and promotingself-efficacy, a better quality of life will be viable to these patients, their families andtheir health care providers.
Descrição: Tese de mestrado integrado em Psicologia (Psicologia Clínica da Saúde - Núcleo de Psicologia da Saúde e da Doença), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000553269
http://hdl.handle.net/10451/959
Appears in Collections:FPCE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
21101_ulsd055886_agradecimentos.pdf36,2 kBAdobe PDFView/Open
21102_ulsd055886_tm_anexos.pdf2,28 MBAdobe PDFView/Open
21103_ulsd055886_tm_capa.pdf1,41 MBAdobe PDFView/Open
21104_ulsd055886_tm_indice.pdf51,82 kBAdobe PDFView/Open
21105_ulsd055886_tm_tese.pdf851,67 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia