Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/9613
Título: Os efeitos da austeridade na saúde da população: evidência internacional e experiência portuguesa
Autor: Dias, Carlos Matias
Fonseca, Rita
Contreiras, Teresa
Miguel, José Pereira
Palavras-chave: Austeridade
Crise
Saúde pública
Data: 2013
Editora: Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa
Resumo: A evidência disponível, em parte histórica, demonstra que a austeridade em tempos de crise económica tem efeitos predominantemente negativos sobre a saúde dos indivíduos e das populações que incluem aumentos na mortalidade, morbilidade e, factores de risco,assim como diminuição no acesso e utilização de cuidados de saúde.Alguns destes efeitos não são imediatos e podem fazer-se sentir a médio prazo.Numa perspectiva de saúde pública, a austeridade surge, assim, como parte do sistema complexo e ainda não totalmente conhecido que explica porque é que algumas pessoas e algumas sociedades são mais saudáveis do que outras.A austeridade influencia de forma complexa, os factores de risco, protectores e promotores do estado de saúde, assim como as consequências dos problemas de saúde e a resposta organizada das sociedades, consubstanciada nos sistemas de saúde de cada país.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/9613
Aparece nas colecções:FM-IMPSP-Livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Austeridade.pdf7,04 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.