Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/9686
Título: As casas da Misericórdia:confrarias da Misericórdia e a arquitectura quinhentista portuguesa
Autor: Pinho, Joana Balsa de, 1977-
Orientador: Grilo, Fernando, 1962-
Palavras-chave: Confrarias da Misericórdia - Portugal - História
Arquitectura - Portugal - séc.15
Teses de doutoramento - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: As confrarias da Misericórdia ou Santas Casas da Misericórdia, cuja primeira fundação ocorreu em 1498 em Lisboa, são confrarias de leigos que se organizaram sob a invocação de Nossa Senhora da Misericórdia e prosseguiam objectivos assistenciais e espirituais. Estas confrarias tornaram-se as mais importantes confrarias portuguesas da época Moderna devido à sua rápida difusão por todo o país e espaço ultramarino assumindo-se como eficazes estruturas socio-assistenciais que respondiam às necessidades desse período. A existência de um edifício permitia às Misericórdias implementar a sua proposta caritativa e devocional e foi uma das suas primeiras preocupações. A relação destas confrarias com o espaço construído é bastante peculiar. Desde a fundação muitas confrarias ocuparam espaços no interior de edifícios preexistente, religioso ou civis, pertença das mais variadas instituições e até de particulares. Quase sempre esta situação foi passageira, pois durante a centúria de quinhentos a grande maioria das Misericórdias foram construindo edifícios de raiz. O edifício utilizado ou construído pelas Misericórdias tinha que servir às acções caritativa, administrativas, espirituais, celebrativas, litúrgicas e funerárias desenvolvidas pelas confrarias, constituindo a Casa da Misericórdia, que para esses fins reunia num mesmo edifício igreja, sacristia, casa do despacho, enfermarias, cemitério, entre outros. Diferencia-se de outros edifícios coevos por congregar esta multiplicidade de usos e por servir de cenário às mais importantes e diversificadas celebrações assistenciais e cultuais das confrarias, por onde passava toda a dinâmica e quotidiano das mesmas, evidenciando alguns elementos característicos dessa vivência confraternal. As Casas da Misericórdia quinhentistas, apesar da grande diversidade arquitectónica, morfológica e decorativa que apresentam, evidenciam algumas particularidades, quer funcionais quer estético-artísticas decorentes de terem que corresponder ao cumprimento da finalidade para que estas confrarias foram instituídas. Esta dissertação procurar identificar, caracterizar, analizar e contectualizar estas e outras problemáticas relacionadas com as confrarias da Misericórdia e a arquitectura portuguesa quinhentista.
The brotherhood of Mercy or Holy Houses of Mercy, whose first foundation occurred in 1498 in Lisbon, are confraternities organized under the patronage of Our Lady of Mercy and proceed assistance and spiritual aims. These brotherhoods became the most important Portuguese brotherhoods of the Early Modern era owing to its rapid spread across the country and overseas, assumed as effective socio-welfare structures that respond to the social needs of that period. The existence of a building permit to the tender mercies implement charitable and devotional and was one of their main concerns. The relationship of these brotherhoods with the built space is peculiar. Many of this confraternities occupied spaces within existing buildings, religious or civil, attachment to various institutions and even individuals. Almost always this situation was temporary, as during half a century the majority of Mercies built ther own buildings. The building used or built by the confraternities of Mercy had to serve the charitable, administrative, spiritual, celebrative and funeral actions developed by this brotherhoods. Thereby the Houses of Mercy are compose by a multiplicity of espaces with diferente functions. It differs from other coeval buildings by this multiplicity of uses and are scenery to the most important and diversified healthcare and religious celebrations, the whole dynamic and the daily, and show some characteristic elements of this fratenal experience. The sixteenth century Houses of Mercy present great architectural diversity, morphological and decorative feature and show some peculiarities, whether functional or aesthetic-artistic deriving of having to fulfill the purpose for which they were established. This dissertation look for to identify, characterize, analyze and contextualize these and other issues related to the confraternities of Mercy and the sixteenth century Portuguese architecture.
Descrição: Tese de doutoramento, História (História da Arte), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/9686
Aparece nas colecções:FL - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd066903_td_Joana_Pinho.pdf3,8 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.