Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/9842
Título: Solidão, depressão e qualidade de vida do idoso em diferentes contextos de vida : a perspectiva do próprio e do seu cuidador
Autor: Dias, Nádia Filipa Freixo da Costa
Orientador: Fradique, Fernando Carlos Sepúlveda Afonso, 1957-
Palavras-chave: Idosos
Qualidade de vida - velhice
Depressão (psicologia)
Institucionalização
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: O presente estudo teve como objectivo investigar a qualidade de vida, a depressão e a solidão do idoso em diferentes contextos de vida. Para tal, analisou-se a qualidade de vida, a depressão e solidão em diferentes subgrupos de idosos, designadamente, idosos institucionalizados, idosos que frequentam o Centro de Dia e idosos residentes na comunidade sem estarem associados a uma Instituição. Pretendeuse ainda analisar se existem diferenças entre a percepção do idoso sobre a sua qualidade de vida, depressão e solidão e a percepção do cuidador sobre a qualidade de vida, depressão e solidão desse idoso. Trata-se de um estudo exploratório e correlacional com comparação entre grupos. Foi utilizada uma ficha de caracterização sócio-demográfica e clínica, a versão portuguesa do WHOQOL-BREF (um instrumento de avaliação da qualidade de vida), a Escala de Depressão Geriátrica e a Escala de Solidão da UCLA. Quanto aos contextos de vida, apenas se observaram diferenças significativas entre idosos institucionalizados e idosos que frequentam o Centro de Dia, ao nível da faceta geral do WHOQOL-BREF – e que é composta por duas questões: “- Como avalia a sua qualidade de vida?” e “- Até que ponto está satisfeito(a) com a sua saúde?” – em que os idosos institucionalizados respondem de um modo mais favorável do que os idosos inseridos em Centro de Dia. Na depressão e solidão não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas nos contextos investigados. Quanto à díade cuidador-idoso, existe concordância de percepções relativamente ao domínio físico, com ambos a considerar que este é o domínio mais prejudicado na qualidade de vida do idoso. No entanto, a díade não revela concordância no modo de percepcionar aspectos psicológicos e ambientais da qualidade de vida do idoso, uma vez que o cuidador atribui uma melhor qualidade de vida do idoso no domínio psicológico e ambiente, do que o próprio idoso. A díade também não revela concordância no modo de percepcionar aspectos relacionais da qualidade de vida do idoso, uma vez que o cuidador atribui uma pior qualidade de vida do idoso do que o próprio no domínio das relações sociais. Na depressão e solidão, existe concordância de perspectivas entre a díade.
The goal of the present study is to investigate the quality of life, depression and loneliness of the elderly in different life contexts. The parameters quality of life, depression and loneliness were analysed among different sub-groups of older people, composed of those fully institutionalized, day care center regulars and older people living in the community without the support of any institution. It was also analyzed if there were any differences about their own perceived quality of life, depression and loneliness and their caregiver opinion about the same matters. It is an exploratory-correlational study with group comparison. It was utilized an structured interview, the Portuguese version of the WHOQOL-BREF (a measurement tool to evaluate the quality of life), the Geriatric Depression Scale and the Loneliness Scale developed by UCLA. In what concerns of life contexts, there were detected only differences between the fully institutionalized and day care center users, particularly in WHOQOL-BREF “global items” – that results for the questions: “- How do you rank your quality of life?” and “- How satisfied are you with your health condition?” – and those who are fully institutionalized answered in a favorably way. In depression and loneliness no relevant differences were observed among the three investigated life contexts. Regarding caregiver-elderly dyad, there is perceptions agreement in the physical domain, with both considering that this is the most affected area of the elderly’s life quality. However, the dyad reveals no agreement in order to perceive the psychological and environmental elderly’s life quality, since the caregiver scores a better elderly’s life quality in the psychological and environment domains, than the elderly himself. The dyad also reveals no agreement in perceiving relational aspects of elderly’s life quality, since the caregiver assigns a poorer elderly’s life quality than the elderly himself, in social relations domain. In depression and loneliness, there is agreement between the dyad perspectives.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/9842
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie044770_tm.pdf1,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.