Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/9889
Título: Da dificuldade de traduzir textos jurídicos: um enfoque funcionalista
Autor: Gudumac, Ina
Orientador: Elliott, John Huxtable
Palavras-chave: Direito - Tradução
Trabalho de projecto de mestrado - 2012
Data de Defesa: 2012
Resumo: A tradução jurídica constitui um das maiores segmentos do mercado de trabalho dos tradutores profissionais de todo o mundo. A globalização da informação e dos serviços jurídicos, a abertura dos mercados nacionais e o aparecimento de organismos internacionais têm vindo a destacar ainda mais a importância da tradução jurídica na actualidade e a crescente responsabilidade dos tradutores jurídicos. Contudo, o estudo acerca da tradução jurídica tem sido escasso em Portugal, servindo esta dissertação como forma de colmatar esta lacuna. Numa primeira fase, propõe-se o estudo da tradução jurídica, partindo da definição das principais características da linguagem jurídica portuguesa e inglesa e a identificação dos métodos e estratégias mais adequados à tradução de textos de Direito. A Skopostheorie foi escolhida como base teórica para orientar esta tarefa, embora se tenha chegado à conclusão de que necessite de modificações para se adaptar às particularidades dos textos jurídicos. Como consequência desta análise, torna-se necessário tecer algumas reflexões sobre o perfil do tradutor jurídico, a sua formação e competências. Numa abordagem prática, procura-se também identificar a natureza dos desafios enfrentados na tradução entre o português e o inglês dos primeiros cinco capítulos da Lei n.º 23/2007 de 4 de Julho de Portugal, fazendo esta tradução parte integrante da dissertação.
ABSTRACT: Legal translation is one of the most significant segments of the market for professional translators all over the world. The globalisation of information and the ever greater recourse to international legal services, coupled with the opening up of national markets and the appearance of international organisations, have highlighted the importance of legal translation in the present-day world and the increasing pressure upon legal translators to be accurate in their production. Despite this, there has been little research conducted into this subject in Portugal, and it is hoped that this dissertation may go some way towards filling that gap. The dissertation begins with the study of legal translation, seeking to establish a definition of the main features of Portuguese and English legal language and identifying the methods and strategies best suited to the translation of legal texts. Skopostheorie was chosen as a theoretical guide for the performance of this task, although it was concluded that changes needed to be made to adapt this theory to the particularities of legal texts. The analysis that was made revealed the need to reflect upon the appropriate profile for legal translators, paying special attention to the training and skills that they require. The practical side of this project investigates the nature of the challenges presented by the translation from Portuguese into English of the first five chapters of the Portuguese Law No. 23/2007 of 4 July, which forms an integral part of this dissertation.
Descrição: Trabalho de projecto de mestrado, Estudos Ingleses e Americanos, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2012
URI: http://hdl.handle.net/10451/9889
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfl141497_tm.pdf837,25 kBAdobe PDFVer/Abrir
ulfl141497_tm_anexo.pdf311,33 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.