Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/9981
Título: Tarefas de investigação no ensino da química : um estudo com alunos do 10º ano do ensino profissional
Autor: Valdrez, Sandra Pinto Boleto, 1975-
Orientador: Chagas, Isabel, 1952-
Palavras-chave: Ensino por investigação
Ensino da química
Literacia científica
Ensino profissional - Portugal
Teses de mestrado - 2013
Data de Defesa: 2013
Resumo: Este estudo teve por base a implementação de tarefas de investigação no ensino de módulo de Química – Q2: Soluções, do Curso Profissional do Ensino Secundário. Pretendeu-se analisar as opiniões que os alunos apresentam em relação ao ensino da Química, as dificuldades sentidas e as potencialidades observadas na realização deste tipo de tarefas. Participaram 13 alunos pertencentes a uma turma do Curso Técnico Auxiliar de Saúde, com uma média de idades de 17,4 anos. Atendendo à problemática do estudo seguiu-se uma metodologia qualitativa. As técnicas de recolha de dados usadas foram a observação naturalista, a entrevista em grupo focado e a análise de conteúdo de documentos escritos. A análise dos dados recolhidos originou o estabelecimento de várias categorias adequadas às questões orientadoras e aos objetivos enunciados. Verificou-se que os alunos consideram a disciplina difícil devido aos cálculos e ao raciocínio lógico. As principais dificuldades observadas na realização deste tipo de tarefas são no âmbito da compreensão do objetivo do trabalho, da planificação de estratégias de trabalho, da gestão do tempo e da síntese. No entanto, os alunos realçaram que estas atividades são potenciadoras do desenvolvimento de determinadas competências como a interpretação de textos, a autonomia, a aquisição de conhecimento substantivo, a consciencialização dos problemas globais e o desenvolvimento de capacidades como a comunicação e a argumentação. Os alunos apontaram como mudanças mais significativas o facto destas tarefas lhes permitirem “ver” o que estão a estudar e também terem uma maior interação entre todos os intervenientes. De uma forma geral, as tarefas de investigação que envolviam visitas de estudo e atividades práticas foram do agrado do alunos registando-se bons desempenhos, sendo da opinião dos alunos que estas se realizem pelo menos uma vez em cada módulo de ensino. A antipatia que os alunos apresentam pelos cálculos e raciocínios lógicos que estão associados à disciplina de Física e Química, não foi no entanto ultrapassada com a realização destas tarefas de investigação mesmo com o recurso a situações problemáticas reais ou da profissão que pretendem desempenhar no futuro. A fraca autonomia dos alunos que costumam frequentar estes Cursos Profissionais pode estar diretamente relacionada com as dificuldades apresentadas pelos alunos no desempenho de algumas das tarefas propostas. Será provavelmente necessário, valorizar ainda mais os Cursos Profissionais com o objectivo do ingresso de alunos que tenham um perfil adequado, bem como, adequar a componente prática que estes cursos devem apresentar e que é do gosto dos alunos sem descurar o rigor científico e tecnológico.
This study was based on the implementation of research tasks in a Chemistry module - Q2: Solutions that is part of the Vocational Education program in secondary public schools. It aimed to analyze students’ opinions about chemistry, their learning difficulties regarding this subject and the potentialities observed in carrying out research tasks. Participants were 13 students enrolled in the Technical Assistant Health Course offered by a secondary school near Lisbon. The average age was 17,4 years. In order to achieve the proposed goal, a qualitative methodology was followed. Naturalistic observation, focus group interview and the analysis of pupils’ written documents were the techniques for collecting data. Several categories were considered in order to answer to the research questions. It was found that students consider Chemistry as a difficult subject due to the calculations they have to perform and logical thinking. The main difficulties encountered in carrying out the research tasks were to understand the objective, planning work strategies, time management and synthesis. However, students emphasized that these activities potentiate the development of specific competences such as interpreting texts, autonomy, acquisition of substantive knowledge, awareness of global issues and the development of skills such as communication and argumentation. The students identified as the most significant changes the fact that these activities allow them to “see” what they are studying and also a greater interaction among all participants. Most of them enjoyed performing research tasks involving field trips and practical activities. Consequently students suggested that such activities should take place at least once in each teaching module. Students’ antipathy regarding calculations and logical reasoning remained in spite the use of real problems linked to professional situations in the research tasks that were developed. The weak autonomy shown by the students attending vocational courses can usually be directly related to the difficulties felt in performing some proposed tasks. Probably it is necessary to further enhance the vocational courses as well as to enhance the practical component in association with adequate scientific and technological demand.
Descrição: Tese de mestrado, Educação (Didáctica das Ciências), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2013
URI: http://hdl.handle.net/10451/9981
Aparece nas colecções:IE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie044819_tm.pdf22,72 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.